HOME | SOTMB | VY.COM.BR


#eufui: #mb20goostour camden, nj
terça-feira, 24 de setembro de 2013 at 14:38
0 comments

No dia seguinte do show de Bristow, peguei minhas trouxinhas e rumei pra Filadélfia. 03h de viagem de busão depois (ônibus não só com wi-fi, mas aquecimento/ar condicionado e TOMADAS!!!) estava na terra do Rocky Balboa. Cheguei por volta da hora do almoço e tive que esperar o horário do check in, aproveitei pra usar a internet do hotel... E capotar!!! Estava mega cansada, tudo que consegui fazer nas minhas 24hs de Philly foi dormir. Nem comer eu fui, pra ter uma idéia!

Depois do cochilo pós check in, pedi as direções e fui pegar a balsa pra Camden, o lugar do show seguinte que eu ia ver. Dava pra ir a pé tranquilo. Já tinha visto no mapa que era bem perto, mas quando peguei a balsa, achei excelente: o pier do outro lado do rio era do ladinho do local do show!

Quando cheguei pra comprar o ticket do ferry, encontrei uma fila gigantesca. Colei numas pessoas que iam pro show também, mas acabei descobrindo que quase todo mundo naquela balsa ia pro mesmo lugar! O mais legal ainda de tudo é que tavam tocando músicas do Matchbox dentro da embarcação ^.^. Navegamos no ritmo!

Tirei meu ingresso no will call de novo e entrei pra procurar comida. Àquela altura já estava morrendo de fome! Comprei um projeto de philly cheese steak, só pra dizer que comi, e fui procurar meu lugar. Parei na barraquinha de merchandise e ponderei se deveria levar algo. Não resisti, gosto de lembrancinhas, e comprei um chaveiro do Matchbox, que era baratinho, e um setlist autografado dos Goos.

No Susquehana Bank Center, o piso é inclinado e as cadeiras de trás têm uma visão fantástica do palco. Durante a apresentação da Kate Earl, ela disse que tinha feito a saia de camisetas dos Goos e do Matchbox. Mas a costura tava abrindo por causa do vento e o Rob Thomas apareceu correndo no palco levando um alfinete pra ela!

A visão que eu tinha do palco era bem boa, apesar de estar mais ou menos na mesma distância do show anterior. Nem quis trocar de lugar, fiquei bem tranquila onde estava.

Agitei loucamente minha bandeira, principalmente nas músicas que eu gosto mais (tipo "Naked" e "Here is Gone". Durante um dos intervalos, antes do Robby começar as músicas dele, ele parou e apontou pra audiência... "Can you see MY FRIEND OVER THERE WITH THE BRAZILIAN FLAG?!" ELE TAVA APONTANDO E FALANDO COMIGO!!!!!!!!!!!! Eu poderia simplesmente ter morrido naquele momento, de felicidade ou de susto, hahaha! Mew, Robby Takac falando diretamente comigo, não era com mais ninguém, só com euzinha!!! Já tava sem voz por causa do show da noite anterior, mas consegui responder quando ele perguntou se eu tinha vindo aos EUA só pra ver o show deles. Claro, xuxu, por vocês eu cruzo o mundo!!! Só percebi depois que estava no telão e tudo o mais, toda louca descabelada sorrindo de orelha a orelha! Ele falou que era incrível o que eu estava fazendo e ouvi o John dizer "Wow". Mas eu só tinha olhos pro Robby naquele momento! Se já parecia uma doida de pedra, depois desse momento as pessoas ao meu redor devem ter tido certeza de que eu não batia nada bem... Cantei e dancei mais ainda depois disso, cada letra de música dos Goos <3 Robby Takac, thank you for the magical moment!!!

Depois disso, o que viesse era lucro. O set dos Goos foi um pouco mais curto, senti falta de "Let Love in" e percebi que faltou "Keep the car running".

No intervalo, me aventurei a ir no banheiro e achei que nunca mais ia voltar de lá. A fila do banheiro feminino era ridícula de grande!!! Mas acabou andando sozinha. Atras de mim ouvi uns americanos contarem que os seguranças estavam enxotando as meninas que estavam tentando entrar no banheiro masculino, mais vazio, haha!

Deu tempo tranquilo de voltar pro meu lugar antes do show do mb20. Já sabia que eles iam gravar dvd desse show, então esperava que tivesse qualquer coisa de diferente (tipo o John dar uma palhinha em alguma música, hehe).

O show foi impecável, novamente, mas não teve nenhuma surpresa especial. Tava tão quente que o Kyle tocou a maior parte do show sem camisa, pra loucura das meninas =P

Nesse show também descobri o zoom da camera de video e fiz uns videos bem aproximados da banda, haha!

No bis, a banda tocou "Don't change"... E acabou com qualquer esperança dos Goos tocarem juntos =( Pra mim, eu conheço essa cover dos Goos porque eles lançaram em cd e seria a canção perfeita pro John cantar junto! Mas vamos ver se esse dvd sai, né? O show não teve nenhum erro, seria perfeito!

No fim, ainda deu pra pegar a balsa de volta. O Kyle postou a foto da platéia e dessa vez a minha bandeira saiu bem visivel!

SETLIST - GOO GOO DOLLS
Last Hot Night
Slide
Naked
Here is Gone
Rebel Beat
Black Balloon
January Friend
Another Second Time Around
Come to Me
Name
Bringing on the Light
Better Days
Iris
Broadway 

SETLIST - MATCHBOX TWENTY
Parade
Bent
Disease
She's So Mean
How Far We've Come
3 A.M.
Real World
If You're Gone
Long Day
I Will
Unwell
Radio
So Sad So Lonely
English Town
Bright Lights

Encore:
Don't Change (INXS cover)
Back 2 Good
Push

that would be me. bye!

#eufui: bon jovi no morumbi
segunda-feira, 23 de setembro de 2013 at 11:06
0 comments

Setembro tá acabando e com ele, a temporada de shows de 2013 (pra mim). Pra fechar esse ano cheio de música ao vivo, nada melhor que um Bon Jovi, certo?

O show estava marcado pro sábado, dia 21, e uma semana antes foi adiado pro domingo. Já tenho bode eterno do Morumbi, ter que passar meu domingo preocupada em como chegar e sair daquela lonjura me deu quase raiva desse show. Mas ok, pelo menos tava marcado pras 18h30, com abertura do Nickleback.

Lá nos primórdios da faculdade, eu até gostava de Nickleback. Alguém até gravou uma cópia pra mim que eu ouvia no meu diskman. Depois, caiu no esquecimento total. Hoje em dia, é completamente indiferente, totalmente passavel.

O show deles começou pontualmente e eles tentaram ser o mais simpáticos possível. Tocaram as músicas mais famosas e pelo menos eu conhecia algumas. Até choveu no set deles, mas mantiveram o espírito. E sabiam que estavam ali pra encher o tempo, que a galera estava lá pra ver o Bon.

Quando compramos os ingressos pra esse show, não tinha mais pista e até ficamos meio tristes de ter que comprar cadeira coberta. Mas acabei descobrindo um novo spot favorito pra ver performances: a cadeira coberta do Morumbi! Bem prático, confortável e com boa visão do palco e dos telões (pra alguém que não se dá o menor trabalho de chegar cedo pra pegar lugar na frente da pista é sensacional!).

Durante o intervalo, passaram nos telões o tempo de espera pro show, achei fantástico! Às 21h, Jon e seu Bon Jovi estavam no palco botando a galera pra pular, mesmo depois da chuva durante o Nickleback.

Eles abriram com uma música nova, mas logo emendaram "You give love a bad name". Pra mim, Bon Jovi bom é Bon Jovi do cabelo feio. Adoro o glam rock dos anos 80 que eles faziam e por mim eles nem precisavam tocar nada lançado depois de "It's my life" =P.

Senti falta de mais músicas antigas, e principalmente dos clássicos. Cadê "These days"? E "Someday I'll be Saturday Night"? E principalmente: ONDE VOCÊ ENFIOU "ALWAYS", CARO JON??? Ao menos deu pra pular em "It's my life", mas Jon devia aprender com seu xará e quase sósia, John Rzeznik: os fãs estão lá pelas músicas famosas, você não pode extirpa-los disso, é o que fizeram aquelas pessoas apreciarem sua banda em primeiro lugar!

Tocaram um pedacinho de "Start me up", dos Stones, que achei fantástico, e fizeram cover de "Pretty Woman", que achei estranho, mas ficou muito bom e entreteu a galera.

Já no fim do show voltou a chover, e forte, mas estavamos no setor coberto. Só que como eles não tocaram "Always", quando saimos pegamos toda a molhadeira. Eu tinha levado minha capa, que virou item básico de show descoberto, mas os ambulantes fizeram a festa vendendo saco plástico por R$ 10.

Fiquei bem decepcionada com o show porque esperava bem mais, acho mesmo que uma banda que não tá aqui com tanta frequência tem que tocar sim os maiores hits porque é por essas músicas que aquele público giga está ali, pagando uma bela grana pro cachê deles.

SETLIST - BON JOVI MORUMBI 22/09/2013

That's What the Water Made Me
You Give Love a Bad Name
Raise Your Hands
Runaway
Lost Highway
Whole Lot of Leavin'
It's My Life
Because We Can
What About Now
We Got It Goin' On
Keep the Faith
(You Want to) Make a Memory
Captain Crash & the Beauty Queen From Mars
We Weren't Born to Follow
Who Says You Can't Go Home
I'll Sleep When I'm Dead
Start Me Up (The Rolling Stones cover)
Bad Medicine
Shout (The Isley Brothers cover)

Encore:
Wanted Dead or Alive
Have a Nice Day
Livin' on a Prayer

Encore 2:
Oh, Pretty Woman (Roy Orbison cover)
Born to Be My Baby

that would be me. bye!

#eufui: john mayer, arena anhembi
sexta-feira, 20 de setembro de 2013 at 15:01
0 comments

#MayerIsBack! Definitivamente, não tem tag melhor pra esse momento. Esperei desde a faculdade pra ver esse homem ao vivo, e ele não decepcionou.

Show de dia de semana em Sampa é foda, maior transito, uma muvuca, o cansaço... Mas quando a gente quer mesmo uma coisa, arranja um jeito. Lá fui eu pro outro lado da cidade depois do expediente, enfrentar uma fila gigantesca e um público de 30 mil pessoas pra ver uma das vozes mais gostosas e um dos melhores guitarristas da minha geração ao vivo.

Cheguei e encontrei minhas amigas, ainda esperamos outra menina chegar mas ela desistiu e deu meia volta. Ficamos nós 03 e àquela altura, eu, que sai do trabalho sem comer, tava verde de fome. A comida tava inflacionada, mas ok, não morremos.

Às 20h44 Phillip Phillips subiu ao palco para o show de abertura. Eu devo estar velha e muito alienada porque não conhecia nada, mas as pessoas ao meu redor pareciam conhecer tudo. Foi ok, mas não achei o máximo, do tipo que deveria ter ganho um show de talentos (como ele ganhou). Nessa hora deu pra perceber que a gente não ia conseguir ver muita coisa de onde estávamos, mas eu já previa isso...

Acabou o show de abertura e ficamos tentando achar um lugar melhor pra ver o palco, mas com 1,60m, não tinha o que fazer. Tinha muito cara alto, não sei de onde surgiram! Virava e mexia e um deles tampava nossa visão T.T

Antes das 22h, um grupo de percursão subiu ao palco, tocou, e o John Mayer subiu atrás. Foi bem legal, musicalmente o John é muito foda! Ele abriu como "No such thing", que eu adoro, e das antigas, tocou ainda "Your body is a wonderland" (não podia nem faltar!), "Daughters" e até "Why Georgia" no finzinho (puta supresa boa!).

Confesso que não conhecia as músicas novas, acompanhei mais o começo da carreira, mas a qualidade musical dele é indiscutível. O cara domina o palco com a guitarra, é hipnotizador vê-lo tocar! Mesmo depois de todo o problema com as cordas vocais, a voz dele continua linda, acho que ele não quis arriscar, mas poderia usar mais aquele vozeirão encantador ^.^

Olhando o setlist, nem parece que o show foi tão longo assim, mas cada música envolvia um solo de guitarra que não tem no album, uma firula a mais pros fãs, que enlouqueceram. Ah, uma coisa que chamou a atenção, é que tinha muito homem na platéia, mas o cara que tava do meu lado (conversando com outra pessoa), disse que achava que ia dar mais homem, que não imaginava que mulher gostasse tanto de John Mayer assim. Amigo, hello?! Já olhou pra cara do Mayer?? Huahua!

Como em outro setlist que vi, rolou "Half of my heart" seguida de "Paper Doll". Adoro a primeira, independente de ter sido co-escrita com a Taylor Swift, mas é irônico que ele emende com "Paper Doll", que ele escreveu sobre os dois (pós fim de relacionamento). É de propósito, qualquer fã saberia, mas ainda assim.

A música que eu mais queria ouvir era "Waiting on the world to change", que acho um dos melhores singles dele, e não decepcionou! Ele faz uma mega intro com um jam gigante, e mesmo assim eu sabia que era essa música que ia tocar <3

Acho que das que eu gosto, só não rolou "Clarity" e "1983". Quando tocou "Why Georgia" nem eu acreditei! No fim imaginava que ia tocar "Gravity" e foi perfeito quando tocou! Alias, o show teria valido só por essa música. Ao final ele faz o melhor solo de guitarra de todos os tempos, ninguém ali ficou decepcionado e todos sairam maravilhados...

No fim, consegui ver o show pelo telão e ver algumas partes do palco. Posso dizer que vi o John ao vivo de verdade, mas espero que da próxima vez escolham um lugar bem menor. O show é lindo e fantástico, mas é show intimista, pra curtir de perto os jams e o John.

Alias, 02h30 de show... Valeram cada centavo pago e o chuvisco na cabeça durante essa noite <3



SETLIST - JOHN MAYER ARENA ANHEMBI 19/09/2013

No Such Thing (with Meninos do Morumbi)
Wildfire
Queen of California
Half of My Heart
Paper Doll
I Don't Trust Myself (With Loving You)
Going Down the Road Feelin' Bad (Henry Whitter cover)
Slow Dancing in a Burning Room
Acoustic
Your Body Is a Wonderland
Daughters
Free Fallin' (Tom Petty cover)
Stop This Train (requested by the audience)

Encore:
Waiting on the World to Change
Dear Marie
Dear Marie (Reprise)
Something Like Olivia
Wheel
Who Says
If I Ever Get Around to Living (with Tom Jobim's Garota de Ipanema snippet)
Vultures
The Age of Worry
Why Georgia

Encore 2:
Neon (Acoustic with Suzanne Vega's … more)
Gravity

that would be me. bye!

#eufui: #mb20goostour bristow, va
quinta-feira, 19 de setembro de 2013 at 11:31
0 comments

Na sexta, voltei do passeio e mal deu tempo de me arrumar pra sair pro primeiro show que eu tinha ido ver nos EUA: Goo Goo Dolls & Matchbox Twenty.

Resolvi ir nos shows de acordo com as datas e a proximidade com grandes centros e quando fui ver, não sabia chegar de Washington a Bristow! No mapa, são cidades muito próximas, mas não existe um sistema de transporte que as ligue! Eu poderia alugar um carro e ir pro lugar... Mas eu não sei dirigir! Pra minha sorte, conheci uma pessoa no message board e combinamos de alugar um carro com motorista para nos levar e buscar e 17h eles estavam na porta do hostel pra me buscar. Alivio de ver que a pessoa era quem ela tinha dito que era, haha!

A viagem até Bristow foi tranquila, com alguns pontos de transito mas nada grave. Demos sorte que nosso carro tinha acesso facilitado e não tivemos que ficar rodando procurando lugar pra parar. O lugar era bem grande e tinha lido que era um inferno chegar e estacionar. Parecia mesmo, mas escapamos disso.

Pegamos nossos ingressos no will call e entramos. Na frente tem um morro enorme e o palco fica do outro lado. Tinha até umas escadas, mas preferimos dar a volta. O morro era o shortcut pra quem tinha ingresso pro gramado.

Do outro lado, tinha estandes de comida e merchandise. Resolvemos comer algo antes do show e ficamos bem surpresas que a porção de camarão empanado era bem generosa e até que gostosinha. Comprei Lays achando que ia passar fome mas nem aguentei.

Antes de entrar, passamos no banheiro uma última vez e fomos procurar nossas cadeiras. Essa coisa de show com cadeira é ótimo, não tem que chegar muito cedo e você garante seu lugar. O meu era no fundo da parte da "orquestra", lugar ótimo, relativamente perto do palco.

O show de abertura era a Kate Earl, uma menina que eu não conhecia. Voz potente, muito simpática, mas... Eu não conhecia. Fiquei de boa na minha cadeirinha, vendo a dinâmica do show. 30 minutos depois, o pessoal de palco subiu e tirou os instrumentos da banda dela e arrumaram o palco pro show dos Goos.

Momento de ansiedade! O dia ainda estava claro, então não tinha muito essa de "ficar escuro" pro show começar. Podia ser qualquer momento! Imaginei que começasse com um solo de bateria, porque a primeira música do set é "Last Hot Night" e acertei! A bateria começa a tocar, as luzes acendem enlouquecidamente e a banda entra tocando. Muita emoção!!!

Já na segunda música rola o coro com "Slide", lindo, pra animar a galera. A terceira música é uma das minhas favoritas ao vivo, "Naked", e não decepcionou! Fiquei muito feliz de ver que essa era das poucas músicas desconhecidas que ficaram no setlist.

Nada, nem saber a setlist de cor, me preparou para o melhor momento da noite: "Here is gone". Pra mim o show podia ser essa música em looping! Sempre me surpreendo com ela, sempre tem alguma coisa que eu amo mais sobre essa música. Cantei a plenos pulmões, enlouquecidamente, letra por letra. Amor puro!

No prmeiro break, John viu na platéia uma placa luminosa com o nome da banda e pegou para deixar no palco com eles. Muito simpático, e muito lindo! Foi nessa hora também que vi que umas cadeiras estavam vazias na ponta do corredor e resolvi mudar de lugar.

A mudança foi estratégica, pois perto do corredor eu poderia andar nele e chegar mais perto do palco. Acho que vai do bom senso saber que eu não poderia ficar lá na frente, mas eu dei umas boas corridas até o palco pra ver a beleza do John mais pertinho, hehe.

Achei que as músicas escolhidas do Robby ficaram muito boas no show, bem animadas mas nada de muito punk. E o Robby é um fofo!!!

O setlist foi super curto, ainda mais pra uma banda que tem tanto hit e está com um album novo para promover. Mas gostei de ver coisas como "Let love in", "Name"  e "Better days" ao vivo e senti falta de "When the world breaks your heart", minha favorita do album novo.

Claro que o ponto alto é sempre "Iris", acho que não existe uma pessoa que não conheça essa música, é a que todas as pessoas sabem a letra, além do que a versão ao vivo é bem poderosa.

A última música foi "Broadway", super me identifico com a música mas não sei se acho ela a melhor para encerrar. Mas ela não podia faltar, claro. Ao final do show, não sei como ainda tinha folego, cantei todas as músicas, inclusive as novas e as do Robby, e o calor estava insano.

Durante o show, uma brasileira viu minha bandeira e veio tirar foto e durante o intervalo ela voltou pra conversar. Não é o sangue de Jesus que tem poder, é a bandeira do Brasil! Conversamos durante o intervalo e a louca já queria me levar pra uma balada em DC! Declinei educadamente, nem se quisesse ia conseguir (meu ônibus partiria cedo pra Philly)!

O palco dos shows dos GGD geralmente é mais modesto. Sempre fica a impressão de "vazio", mas dessa tour achei que estava bom, o Mike (bateria) no alto, o palco mais pra frente e um mural lindo com o nome da banda de fundo. O palco do mb20 sempre é mais dramático, o Paul (guitarra/bateria) se envolve com a produção, é sempre um evento. Já na arrumação deu pra ver essa diferença, o palco do mb20 estava atras (escondido) do palco dos GGD e era uma coisa bem mais grandiosa. No ar tinha 3 cubos gigantes de LED que reproduziam imagens gravadas e as vezes imagens ao vivo. A banda ficava distribuida em uma escadaria bem grande, o piano do Rob ficava num lado dessas escadarias e ele podia subir e descer pra qualquer lado. A bateria estava no meio disso e o multi instrumentalista, Matt Beck, ficava no lado oposto do piano. Os demais membros ficavam no chão, livres pra andar.

Não é a toa que o Matchbox está na ativa a tanto tempo. Os caras não são, bons, eles são uma das bandas mais fodas que já vi ao vivo! São perfeitos, não erram uma nota, um entrosamento perfeito, som maravilhoso, muito carisma e só sucesso a noite toda!

Eu amo "Push", impossível show deles sem essa, mas acho que sempre estou esperando ouvir "Real World". Ela é simplesmente maravilhosa ao vivo! É uma vibe sem igual, foi uma das músicas que mais cantei e gostei de ver ao vivo! Queria ter visto "Overjoyed" e "Our song", mas o setlist não deixou muita coisa de fora, foi bem dançante, bem coisa de verão.

Só acho que o Rob Thomas tem que aprender umas falas novas, porque todo show, desde sempre (sem exagero!) ele sempre fala a mesma coisa... Em qualquer show ao vivo que se pegue ele fala que vai ser a house band e que vai tocar to forget the outside shit.

No fim a banda toma tempo pra se despedir da galera e eu sai correndo lá pra frente. O Kyle sempre tira foto e posta no twitter, da galera na platéia <3

Na volta pra DC, claro, só falamos de show. O motorista deve ter dado graças a Deus de se livrar da gente, hehe...

A noite twittei pra ambas as bandas que estava com a bandeira do Brasil, que tinha ido aos EUA só pra vê-los... E o Robby Takac me respondeu!!! Fofo master, não é a toa que é o Goo queridinho da galera <3

SETLIST - GOO GOO DOLLS

Last Hot Night
Slide
Naked
Here is Gone
Rebel Beat
Black Balloon
January Friend
Another Second Time Around
Let Love In
Come to Me
Name
Bringing on the Light
Keep the Car Running
Better Days
Iris
Broadway

SETLIST - MATCHBOX TWENTY

Parade
Bent
Disease
She's So Mean
How Far We've Come
3 A.M.
Real World
If You're Gone
Long Day
I Will
Unwell
Radio
So Sad So Lonely
English Town
Bright Lights
Jumpin' Jack Flash (The Rolling Stones cover)
Back 2 Good
Push

Marcadores: , , , , ,

that would be me. bye!

#eu fui: matchbox twenty em são paulo
quarta-feira, 18 de setembro de 2013 at 15:38
0 comments

Vou ter que atropelar as postagens das férias porque TENHO que registrar aqui as impressões desse show! Mas juro que os posts estão ao menos sendo escritos!!! É que é tanto detalhe, não quero deixar nada de fora.

Bem, pra quem não percebeu ainda, prazer, fã de Matchbox Twenty desde 1998. Ou pelo menos escuto com muito apreço essa banda desde então. Ano passado eles lançaram trabalho inédito, depois de 10 anos, e a chama do meu amor por essa música foi reascendida <3.

Como todo mundo sabe, fui pros EUA nas minhas férias para ver a turnê deles com os Goo Goo Dolls. Foi fantástico e tal (reviews por vir!) e achei o mb20 a melhor banda ao vivo que eu já vi. Do tipo, eles não erram nada no palco. Nenhuma nota sai desafinada.

Durante a semana lançaram uma possível setlist para o show de Sampa e fiquei meio despaontada porque não mostrava nada daquilo que eu já tinha visto nas férias. Mas ok, a banda é boa. Só queria poder ouvir mais coisas.

Chegamos 01h antes do show e conseguimos um bom lugar na Pista Premium, depois de eu sagazmente perceber que estavamos do lado do Kyle do palco e morreriamos com as as histéricas se ficassemos ali. Fomos para o lado do Paul, tinha bem mais homem.

A banda atrasou... 05min. A abertura foi igualzinha da turnê de verão, com a diferença que o "apresentador" ao fim diz "Matchbox VINTE".

O palco que eles trouxeram é bem mais simples que o da turnê americanas, mas achei que deixou a banda mais próxima do público, não só fisicamente, como intimamente.

Desde o início gritei e pulei muito, mesmo que "Parade" não seja exatamente uma música super agitada.

As primeiras músicas foram exatamente o setlist que eu já tinha ouvido. Me empolguei mais porque tava bem mais perto da banda e não tava nem um pouco preocupada de tirar fotos. Ainda bem, porque um corno filho da puta me deu um banho de cerveja. Usei isso, ficar fedendo o show todo, como arma pra ninguém me incomodar no meu espaço. Quando alguém ameaçava querer roubar o meu lugar, pulava e gritava muito, quase me esfregando com aquele fedor de cerveja nas pessoas. Funcionou, tive espaço pessoal bem satisfatória a maior parte do show=).

Sem os cubos de led, não rolou a intro do despertador de "3AM", mas acho que eles podiam ter trazido um videozinho pro telão! Do nada começa a música, sem aquela antecipação gostosa... Mas ok, valeu anda assim, foi uma das músicas com maior coro. E ainda logo depois rolou "Real World", a melhor música pra cantar junto, quando gritei horrores no ouvido de todo mundo, haha!

Ai a banda deu um break, já era a sétima música, e rolou Rob anunciou... "Overjoyed"!!! Mas rolou uma tensãozinha porque a guitarra do Kyle quase não funcionou, hehe. Foi o momento dos fãs, porque todo mundo queria ouvir essa e eles tinham tirado da summer tour.

Essa parte foi a melhor, com algumas boas surpresas, tipo "Hang" (que eles não cantavam faz tempo também), quando a galera ficou em transe, ainda mais com o Kyle cantando o refrão, "Girl like that", que eu amo e queria muito poder ver ao vivo um dia e "The Way". Nessa, quando o Rob anunciou que o Kyle ia cantar, eu dei um berro tão alto que o moço do meu lado se assustou, hahaha! Aparentemente não estavamos entre os mais fãs porque ninguém se empolgou comigo com essa música, poxa! Nos fóruns da vida é sempre uma das mais pedidas porque é a música do Kyle <3.

Das músicas que a galera pirou muito, "Desease", no começo do show, e "Unwell", que deixou a banda boquiaberta, de verdade, de ver que a plateia sabia toda a letra. Foi lindo! Cada música tinha um coro maior e acho que eles não esperavam tamanha receptividade.

No refrão, já extasiados, acho que a gente não esperava mais nada especial, quer dizer, naquele momento, após "Bright Lights", a gente já se sentia sortudo o suficiente de estar ali vendo aquele show. Porém, a banda voltou com "Our Song", uma das minhas favoritas do album novo e último single que eles lançaram nos EUA. Também rolou "Sleeping at the Wheel" e a cover de "Don't Change", que eu já tinha visto. Mas é uma excelente cover, vale a pena=).

No fim, quando anunciaram "Push", fiquei triste de estar acabando=( Mais de 02hs depois, eu poderia continuar pulando e cantando, música por música, até acabar o repertório e começar tudo de novo. "Push" é sempre bittersweet porque é o maior sucesso, aquela música que os fez famosos, mas que encerra o show, com gostinho de quero (muito) mais!

No fim, minha única reclamação é que tinha umas minas muito folgadas e escrotas na pista premium que se acharam no direito de tirar toda a visão do palco ficando no ombro de outras pessoas. Puta galera sem noção nenhuma! Isso não é fã, é filha da puta mesmo. Do tipo que reclama que no Brasil o povo não tem educação mas que corta fila na Disney e joga papel de bala pela janela do carro. But what goes round comes around, karma is a bitch.

Depois de brigar (e perder) um taxi, ainda consegui voltar de ônibus, sem transito nenhum, pra casa. Pro folgado que roubou meu taxi, um beijo, certeza que morreu com a tarifa, eu cheguei em 03min e paguei só R$ 3 #chupa



SETLIST - MATCHBOX TWENTY ESPAÇO DAS AMÉRICAS 17/09/2013

Parade
Bent
Disease
She's So Mean
How Far We've Come
3 A.M.
Real World
If You're Gone
Overjoyed
All Your Reasons
Long Day
I'll Believe You When
Girl Like That
Hang/Peaceful Easy Feeling (Eagles cover)
I Will
Unwell
Radio
So Sad So Lonely
English Town
The Way
Bright Lights
Encore:
Our Song
How Long
Back 2 Good
Sleeping at the Wheel
Don't Change (INXS cover)
Push

Marcadores: ,

that would be me. bye!

about the girl

Pode me chamar de Vy. Balzaquiana com cara de universitária. Turismóloga de formação. Rodinha não só nos pés, mas no coração também. Introvertida. Blogueira old school.

good reads

@ carol c. [rolê do amor]
@ nicas
@ nati n.
@ line
@ lari
@ lomogracinha
@ fernanda n.
@ paula b.
@ thais h. [projeto disney]
@ tany
@ lia f. [verbo ler]
@ maria t.
@ simone pearl
@ anne r. [cat loves vinyl]
@ bruna
@ pamela
@ lecticia
@ gesiane
@ chris m.
@ meire k.
@ carlos & denise

the past



extras

the simple life