HOME | SOTMB | VY.COM.BR


mudança de hábitos
quinta-feira, 19 de março de 2015 at 10:30
0 comments

Depois de passar 4 míseros dias comendo só proteína, comecei a alucinar e sentir falta de salada e de legumes! Eu! Na verdade é falta de opções do que comer. Não sei como passei uma temporada de Japão comendo todo dia a mesma coisa... Fiquei feliz de entrar na fase de cruzeiro e reintroduzir plantas no meu cardápio!

Dia 5 - Salad, at long last!

Acordei em cima da hora pra fazer a mão. Não rolou café da manhã. E também rolou preguiça.

No almoço, mamys preparou a saladinha de sempre. O moço da entrega não mandou o moyashi, mas tudo bem. Já tava feliz de poder comer alface e pepino junto com frango. Assado. Sem pele, mas ok.

A tarde fomos no shopping e rolou meu Starbucks sagrado. Com os brigadeirinhos me olhando e me tentando. Resisti!

A noite, rolou tofu e tako. Amo <3

Dia 6 - Raizes japas salvando!

O aniversário do meu irmão foi mês passado, mas não deu pra comemorar, então comemoramos nesse finde com um Gengis Khan <3 Mamys preparou uma parte pra mim no azeite (porque na versão de casa os legumes e carne são preparados na manteiga). Só amor! Senti falta de comer gohan, mas ok. Por uma boa causa.

Como o almoço saiu tarde, comi ovos fritos mais tarde, antes de dormir.

Eu sei que deveria fazer os dias de só proteínas e proteínas com legumes intercalados, mas não dava pra pular uma refeição de gala dessa forma, hihi...

Dia 7

Dias de preguiça. Nada de café da manhã. Pula direto pro almoço, franguinho assado em casa com vovó. Difícil ver tanta pele de frango e não comer </3

A noite, comi mais frango. Resto do almoço. Frio! Aprendi com meu irmão a fazer isso. Mas confesso que é mais gostoso quando você pode comer com arroz quentinho. E pele </3 </3

Dia 8

Dia de pôr o diu. Acordei em cima da hora. Nem tomei café.

Na volta, no almoço, comi o resto do Gengis Khan. Fui embora e esqueci a "feira"que mamys tinha feito pra mim =( E chegando em SP descobri que o supermercado mais perto tava lacrado pela prefeitura! Me restou ir no japa aqui perto e comer tepan sem arroz...

Dia 9

Por sorte tinha um pedaço de salmão no freezer e isso foi minha salvação pro almoço. Meu irmão passou em casa e trouxe a feirinha da mamys <3 A tarde fui na liba e achei shiratakis e mame <3 A noite rolou ovosfritos...

Dia 10

A dona da casa onde moro lembrou que tem um sacolão aqui perto e fui lá comprar algumas coisas pra comer. Dia lindo pra comer carninha! Resolvi fazer os shiratakis. Odiei. Ainda bem que tinha a carne. E salada. A noite sai pra encontrar um amigo e comi salada da Seleti. Não é ruim, mas o frago poderia ser melhor...

Marcadores:

that would be me. bye!

double d: diu & dieta
terça-feira, 17 de março de 2015 at 10:30
1 comments

Sei que as duas coisas não combinam muito, mas achei besteira fazer 2 posts, um pra cada coisa, sendo que nem tenho tanto o que falar sobre cada uma.

Fui colocar o DIU já tem 1 semana. Esperei pra falar mais pra ver os efeitos.

Eu coloquei com uma médica que eu nunca tinha ido, recomendação da minha médica (porque ela não fazia o procedimento na clínica dela). Como ela nunca tinha me visto, fez um exame rápido pra ver se estava tudo certo e planejar como seria a colocação do diu.

Eu não sei outras mulheres, mas eu nunca achei muito confortável fazer papa-nicolau, que é rapidinho. Agora imagina ter que ficar com aquele aparelho "lá" mais do que o "normal"? Patcha desconfortável!

Mas enfim, no exame ela descobriu que meu útero é invertido, o que não é nada ruim, só não é muito comum.

Para colocar o diu ela dá um "beliscão" com um aparelho no útero, que é meio estranho, mas não chega a doer. O diu vem num tipo de aplicador que ela coloca até o útero e deixa só a parte que é o diu em si encaixado no útero. É estranho porque a caixa do produto é enorme! E pronto, acabou, levanta, se veste e vai embora. A recomendação depois do procedimento é tomar um remédio para cólica, só. Ah, e um absorvente porque pode sangrar um pouco.

Eu não tomei nenhum remédio. A clínica é atrás da rua de casa, voltei andando, deitei um pouco, logo fui almoçar e vim embora pra São Paulo. Durante o dia houve um desconforto, mas nada demais, nada de incapacitante. E sangrou só nesse dia. Agora é só felicidade!

Estou há 1 mês e meio sem tomar pílula e ainda não percebi nenhuma diferença na minha pele ou no meu organismo, mas já tomava a muito tempo e talvez ainda demore para dar alguma dferença, se é que haverá alguma.

Sobre a dieta, disse que ia contar como andava, né? A primeira fase finalmente terminou e estou há 10 dias na segunda fase. Mas tenho que contar como foram os últimos três dias da outra fase.

Dia 2

O café da manhá foi de novo a panquequinha com presunto magro. Esquentei a panqueca na frigideira e ficou bom. Talvez ficasse melhor na torradeira, mas não tenho aqui.

De almoço fiz uma parte do salmão que comprei. Fiquei com medo porque nunca tinha feito peixe na vida, vai que não cozinhasse tudo? Mas no fim, deu tudo certo e na verdade, ficou muito gostoso!

A noite, resolvi testar fazer ovos mexidos com um pouco de leite. Fica mais cremoso e até bem gostosinho!

Dia 3 - voltando pra roça

No dia seguinte meu irmão viria pra SP e me buscaria de carro. Tomei meu café de sempre e de almoço, na preguiça, comi outro omelete. Dessa vez incrementei com salsinha e cebolinha. Teria ficado mais gostoso com ervas frescas, mas ok.

A restrição de amidos e farináceos tem se provado um desafio pra minha mãe. Ela me ligou e ficou perguntando o que eu podia comer. Trouxe pra casa umas fatias de lagarto com molho. Tive que tirar o molho.

Dia 4 - finalmente, o último dia!

Acordei e tomei meu café de sempre. Pus a panqueca na torredeira, achei que ficaria mais crocante. Não notei diferença significante. A tarde, sai e fui pro shopping. Comi um michui de frango. Na verdade, comi o frango do Michui. Foi meu almoço AND jantar. Eram 3 cubos grandes de carne, mas deu fome a noite e comi ovo frito a noite.

Conclusão

Essa fase coincidiu com dias em que não tinha muitas coisas pra fazer, então fiquei meio entediada e só pensava em quando e no que ia comer. Teria sido mais fácil passar por esse ataque se tivesse mais atividades, porque foi meio desesperador, o tempo não passava! Mas sobrevivi e sou prova de que força de vontade funciona (tenho que me lembrar mais disso na minha própria vida)!

Marcadores: ,

that would be me. bye!

about the girl

Pode me chamar de Vy. Balzaquiana com cara de universitária. Turismóloga de formação. Rodinha não só nos pés, mas no coração também. Introvertida. Blogueira old school.

good reads

@ carol c. [rolê do amor]
@ nicas
@ nati n.
@ line
@ lari
@ lomogracinha
@ fernanda n.
@ paula b.
@ thais h.
@ tany
@ lia f. [verbo ler]
@ maria t.
@ simone pearl
@ anne r. [cat loves vinyl]
@ bruna
@ pamela
@ lecticia
@ gesiane
@ chris m.
@ meire k.
@ carlos & denise

the past



extras

the simple life