HOME | SOTMB | VY.COM.BR


Teste
quarta-feira, 22 de abril de 2015 at 23:09
0 comments

Teste do app pra Android.

Li reclamação sobre parágrafos. Vejamos.

that would be me. bye!

vou dar a volta no mundo, vou ver o mundo girar
segunda-feira, 20 de abril de 2015 at 10:30
2 comments

Agora é oficial: vou voltar pro Japão, dessa vez como turista! Aproveitei uma promoção de passagem, e depois de passar umas 36h pensando nisso, cliquei no ok e emiti meu ticket! E já emiti meu visto também. Estava com medinho porque estou desempregada, mas aparentemente não foi empecilho pro consulado. Agora é só esperar e ir! Vou aproveitar e falar sobre como é organizar uma viagem pra destino exótico.


JAPÃO - Guia prático

Vamos começar com o básico: o Japão fica do outro lado do mundo, no hemisfério norte. Não só é preciso dar a volta ao mundo, é preciso ir para o norte também. São pelo menos 24h de vôo, sem contar o tempo de conexão em terra. Não, não é possível voar sem escalas pro Japão.

Fuso: 12h na nossa frente. Quando no Brasil é dia, lá já é noite e vice-versa. Mas eles não tem horário de verão. Então quando começa aqui, o fuso fica de 11h.

Moeda: Iene (Yen). Cada 120 ienes (hoje em dia, em média) são US$ 1. O iene não tem centavos. As moedas de metal são de 1, 5 (aquela furadinha), 10, 50, 100 e 500 ienes. Os valores em papel são 1.000, 5.000 e 10.000. Eles andam com papel moeda no bolso pois o indice de furtos é muito baixo, e quando as pessoas acham carteiras perdidas, devolvem na delegacia com tudo dentro, inclusive dinheiro. Não é todo lugar que aceita cartão por isso.

Rotas:
É possível ir por 4 rotas principais:
  • Via Estados Unidos: é necessário visto de entrada. São em média 10h de vôo do Brasil até os EUA, mais umas 4 a 6h esperando conexão, e outras 14h voando até o Japão. É possível fazer paradas na ida e na volta;
  • Via Canadá: o mesmo esquema, com a diferença que é possível tirar um visto de trânsito. O tempo de espera em terra também é maior: até 12h. A melho rota é via Toronto, mas há uma rota via Vancouver (você chega via Toronto e para de novo em Vancouver). Também é possível fazer parada;
  • Via Europa: existe uma infinidade de opções. Via França, Alemanha, Holanda, Inglaterra, etc... A vantagem é não necessitar de visto para fazer a conexão. E algumas pessoas se aventuram no tempo em terra para fazer city tour. Mas também é possível fazer paradas mais longas;
  • Via Oriente Médio: Emirados Árabes (Dubai e Abu Dhabi) e Qatar. A vantagem são as conexões mais curtas (2 ou 3h) e também não tem necessidade de visto se você não for ficar no país. Mas também dá pra fazer parada longa e conhecer as cidades. As vezes na volta é necessário dormir ao menos uma noite no Oriente Médio;
Os aeroportos de acesso podem ser tanto Narita, Tokyo ou Kyoto-Osaka. Narita é como se fosse Guarulhos, é mais afastada. Haneda, em Tokyo, é usada por poucas cias e em geral, vôos domésticos. Kyoto-Osaka na verdade é em Osaka, que é do lado de Kyoto. Osaka é uma cidade mais moderna.

Épocas:
  • Verão: se engana quem acha que o verão no Japão é só alegria. É a porta do inferno! Por ser um arquipélago, é um lugar muito úmido. E super quente! Do tipo que as temperaturas facilmente ultrapassam os 30 graus!
  • Inverno: não é terra para brasileiro. Não é tão frio como o Canadá (exceto Hokkaido, ao norte), mas com tanta coisa pra se ver ao ar livre, o frio dificulta os passeios. Na maior parte, em Janeiro e Fevereiro, neva;
  • Outono: outono é sempre igual, as folhas caem no quintal. E no Japão também. Temperaturas amenas, um clima de friozinho, a paisagem fica bonita. Outubro e Novembro são excelentes para viagens;
  • Primavera: a crème de la crème do turismo internacional! É a época das cerejeiras em flor (Março e Abril) e dos festivais, das ruas coloridas, das barraquinhas de comida. Só não dá pra ter 100% de que as cerejeiras estarão floridas, porque a natureza não tem reloginho ;)
Visto:

Portadores de passaporte brasileiro necessitam de visto a turismo. Pode ser solicitado diretamente no consulado, em pessoa ou por um membro da família direta (pais, irmãos, filhos ou conjuges), em um centro de vistos (mediante pagamento de taxa extra) ou via despachante autorizado de sua confiança. A taxa do consulado é R$ 67 e o visto tem validade de 3 meses, a partir da data da solicitação, e você pode permanecer no país até 15 dias (dependendo do que você solicitou).

É necessário foto 3x4, cópia da identidade, formulário preenchido e assinado, roteiro de viagem, reserva da passagem (não precisa estar emitido ainda) e comprovante de renda (cópia do IR dos últimos 2 anos e extrato bancário dos últimos 3 meses, assim como dos holerites).

A resposta da solicitação sai em 3 dias úteis.

Marcadores: , , , ,

that would be me. bye!

about the girl

Pode me chamar de Vy. Balzaquiana com cara de universitária. Turismóloga de formação. Rodinha não só nos pés, mas no coração também. Introvertida. Blogueira old school.

good reads

@ carol c. [rolê do amor]
@ nicas
@ nati n.
@ line
@ lari
@ lomogracinha
@ fernanda n.
@ paula b.
@ thais h.
@ tany
@ lia f. [verbo ler]
@ maria t.
@ simone pearl
@ anne r. [cat loves vinyl]
@ bruna
@ pamela
@ lecticia
@ gesiane
@ chris m.
@ meire k.
@ carlos & denise

the past



extras

the simple life