HOME | SOTMB | VY.COM.BR


meus natais mundo afora
domingo, 4 de dezembro de 2016 at 13:30
4 comments

Natal pra mim sempre foi data pra comemorar em família. Quando éramos pequenos, minha vó ainda tinha dinheiro e dava festões de natal, com árvore enorme e muitos presentes debaixo dela. Os melhores presentes que ganhei quando criança, até uns 11 ou 12 anos, foram nos natais na casa da minha vó.

Depois de grande, e depois que minha vó ficou sem dinheiro, a gente passou a comemorar o natal na casa de um tio aqui na roça mesmo (e ela vinha todo ano, claro), e eu passei a dar mais importância pra comida da ceia, hehe #gordasafada

E depois que entrei na faculdade, passei alguns natais fora do Brasil.

Aqui a tradição é ter uma ceia grande no dia 24, com troca de presentes logo depois (não dá sempre pra ser a meia noite porque as crianças tem que dormir!) e no dia 25 a gente come o restodontê, geralmente na mesma casa. E quem tem conjuge tem que se dividir entre as 2 famílias nesses dias.

Lá fora, meu primeiro natal foi nos EUA, quando trabalhava na Disney. Cheguei quando o parque já estava todo enfeitado, o clima de natal era pesado. Mas a gente também estava em uma galera enooooorme de brasileiros, e a gente fez a festa da nossa maneira. Lá, o costume é dormir cedo no dia 24, pra acordar com os presentes debaixo da árvore e fazer uma refeição de festa no dia 25. A gente, claro, festou muito na noite do dia 24. Muita gente, como eu, trabalhou durante o dia (parques lotaaaados!) e foi pra casa dos amigos a noite. Eu passei na casa de uma menina que trabalhava comigo pra comer, já que ela e as roommates fizeram um peruzão assado, e depois fui pra casa de uns meninos no prédio do lado do meu, onde tava uma galera enorme (e minha bestie da facul).

Uma foto muito boa #sqn

Dois anos depois, me vi passando um dos natais mais deprimentes da minha vida, no Japão. Como eles não são cristãos, o natal pra eles é meramente comercial. Rola enfeite de natal e umas músicas americanas, mas não é essa coisa enlouquecida dos EUA, por exemplo. A noite de natal lá é um date night, as pessoas se encontram com os amigos, vão pro karaoke e comem Christmas cake. A data mais importante por lá é o ano novo, oshogatsu, quando eles tem de fato um feriadão (dos poucos que tem no Japão) pra visitar familiares e amigos. Quando eu era criança, no ano novo na casa dos parentes, eu ganhava dinheiro dos adultos e dava pra fazer uma micareta do natal na loja de brinquedos, hehe. Mas anyway, no natal que passei no Japão, além de não ter ninguém próximo, passei chorando as pitangas porque cortaram a nossa linha na noite anterior e a gente ficou meio puto de ficar sem trabalho (e sem dinheiro das horas que trabalharíamos) sem nenhum aviso prévio. A gente foi comer batata frita num restaurante perto da fábrica, e essa parte foi divertida, mas eu não recomendo muito não. Pra compensar, 2 meses depois quando estava no Canadá visitando minha família de intercâmbio em um dos feriados da faculdade, eles fizeram uma mini noite de natal pra mim, cheia de presentes <3

Óbvio que a idéia de ir comer batata frita no Gusto foi minha #gordasafada

E ai, ano passado, passei o natal na Inglaterra. Os ingleses curtem natal e enfeites, eles gostam muito de artesanato, mas como morávamos na escola (camp hill), a celebração era meio diferente, a época era mais sobre o solstício, e por causa dos níveis de ansiedade dos alunos, a gente não tinha decoração de natal nas casas =( Mas o meu dis 24 de dezembro de 2015 eu passei viajando, voltando da viagem pra Amsterdã, de ônibus. Das vantagens desse dia: comemos um café reforçado, com pão francês (que não tem na Inglaterra), no hostel, fizemos uma marmita (que não podia) com o buffet, pegamos a travessia do canal da mancha pelo túnel (que vai muito mais rápido) e conseguimos chegar em Londres em tempo de fazer umas compras antes de voltarmos pra Ringwood. Chegando na cidade, um frio congelante, a gente andou de mala e sacolas até o camp hill e preparamos nossas comidas de madrugada pra comemorar. Eu e o Henrique T. E no dia seguinte convidamos os outros brasileiros da fazenda pra comer pizza e conhecer a escola.

Ceia de voluntários.

Particularmente eu gosto de passar o natal em casa mesmo e gosto das tradições brasileiras. Gosto da abundância de comida e do clima de cordialidade. E curto até as músicas, existe algo de pacificador em ouvir a Simone cantando que "então é natal". No Brasil a gente meio que entra em clima de "café com leite" nessa época, até o carnaval, e eu acho bom relaxar e não levar a vida tão a sério, mesmo que seja por umas semanas só.

Essa idéia foi trazida pro grupo (bem como esse banner lindão) pela Beatriz do avesso da coisa. O Blogmas é um projeto de postagem diária durante o mês de dezembro, com temas natalinos (ou que lembrem dezembro). Esse grupo é só amor!

Marcadores: , , , , ,

that would be me. bye!

about the girl

Pode me chamar de Vy. Balzaquiana com cara de universitária. Turismóloga de formação. Rodinha não só nos pés, mas no coração também. Introvertida. Blogueira old school.

good reads

@ carol c. [rolê do amor]
@ nicas
@ nati n.
@ line
@ lari
@ lomogracinha
@ fernanda n.
@ paula b.
@ thais h.
@ tany
@ lia f. [verbo ler]
@ maria t.
@ simone pearl
@ anne r. [cat loves vinyl]
@ bruna
@ pamela
@ lecticia
@ gesiane
@ chris m.
@ meire k.
@ carlos & denise

the past



extras

the simple life