HOME | SOTMB | VY.COM.BR


famtrip equador
quarta-feira, 10 de abril de 2013 at 21:50
0 comments

Famtrip? Oi?

No (não muito) maravilhoso mundo do Turismo temos o que chamamos de famtrips ou familiarization trips, viagens organizadas a fim de que seus participantes conheçam melhor o destino, os hotéis e o os serviços.

Pois bem, nossa operadora, junto com mais outras 04, foi convidada para essa viagem ao Equador, que está se abrindo ao turismo principalmente no Brasil e eu fui escolhida para representar a empresa na viagem=).



Falando a verdade, eu nunca tive vontade nenhuma de conhecer a América do Sul e acho que se eu tivesse que tirar a viagem do meu bolso, nunca seria uma opção. Porém-contudo-todavia, a viagem supreendeu!

O vôo parte na madrugada e não é muito longo, mas dá pra tirar um cochilinho (ainda mais que fomos pela TAME, que começou a operar a pouco tempo então tem poucos passageiros). Tanto o Aeroporto de Guayaquil quanto o de Quito são novinhos e têm bastante coisas para curtir (tipo Johnney Rockets no embarque e FRIDAYSSSSSS no desembarque <3). Além do Duty Free que é o mesmo daqui (sans MAC, infelizmente...). Chegamos em Quito e fomos nos embrenhar no interior, perto de um dos vários vulcões ativos, em um hotel de termas. As termas ficavam na porta dos quartos! Mas tava muito frio, o que, alias, nos pegou de surpresa. Quando a gente ia achar que no Equador faz tanto frio???




Outra coisa que nos surpreendeu positivamente foi a culinária andina equatoriana. Muita batata e carnes, tudo muito bem feito e uma delícia! As frutas são meio diferentes e confesso que dessa parte não gostei muito, mas elas não são muito bizarras.



No dia seguinte pegamos nosso rumo ao Galapagos, o que seria o ponto alto da viagem. Por causa da neblina, nosso vôo foi super adiado, mas ao menos na sala de embarque tinha wi-fi, hehe.

No Equador eles dizem que têm 04 mundos: a costa, os Andes, a Amazônia e o Galápagos. Vou contar que ir de Quito pra Galapagos pareceu mesmo que eu tava em outro mundo... Galapagos é muito quente!!!

A chegada é linda, pelo mar, aquela água transparente... Numa pistinha de pouso. O Aeroporto parecia uma rodoviária bem caquética. A mala veio num tratorzinho... A única coisa boa é que em Quito a nossa mala já tinha sido etiquetada pela companhia do cruzeiro que pegamos, então as malas foram direto para a embarcação! Até porque do aeroporto até o pior fomos num ônibus super simples (pra ser educada). Chegamos próximo ao pier e demos uma caminhadinha no meio dos lobos marinhos que invadem as calçadas e bancos. Eles são fofos... Em foto ou sozinhos. Juntos eles parecem um bando de animais preguiçosos e FEDEM! Eu queria correr daquilo, mas as pessoas ficavam tirando fotos e lerdando >.<




Pegamos um bote e fomos para o iate que estava em alto mar. Com as restrições de capacidade de carga na região, as embarcações são bem pequenas, nada de grandes mega cruzeiros. Entramos e fomos supreendidas pelo tamanho das nossas cabines. Não esperavamos que fossem tão "grandes"! E com janelões com uma vista linda!



Logo depois voltamos a terra para uma visita num centro de "interpretação". Foi bem didático e deu o tom da viagem: tudo era bem explicado principalmente do ponto cietifico. Galapagos é considerado um laboratório a céu aberto, com muitas espécies endemicas e únicas. Foi numa viagem ao arquipélago que Charles Darwin teve o clique de começar a sua teoria da evolução (que mudaria a forma como enxergamos o undo hoje).

Entre subir e descer do barco, em tão pouco tempo, já levamos uma baixa: uma das participantes do roteiro passou mal do balanço do barco e já ficou de cama. Ela nem conseguiu descer para o jantar!

As refeições foram bem gostosas, mas não achei que eram nada de espetaculares. No primeiro dia tinha sopa de frutos do mar (a entrada oficial das refeições no Equador é sempre uma sopinha) e eu fui seca nos camarões... Pena que tinham gosto de maresia!!!

No dia seguinte acordamos cedissimo para o café da manhã e para o primeiro passeio de exploração. O foco no Galapagos é a natureza, não é ficar pasmando na praia, então o café tem que ser reforçado. Passei a viagem toda na base dos ovos fritos, pão e chá preto de café da manhã, haha!

Eu já tinha visto uma apresentação sobre esse tipo de cruzeiros e sabia que as atividades eram pesadas, até comprei um tênis de trekking pra aguentar, levei repelente, e bem, pro Equador, levei o melhor bloqueador solar possível. Mas tinha gente que tava lá de paraquedas e fez as atividades de sapatilha, All Star e nem levou repelente. E mesmo com o melhor protetor, todo mundo ficou com marca da blusinha nessa primeira caminhada!!!



Voltamos e deu tempo de tirar um cochilo depois do almoço antes da atividade da tarde. Fizemos um passeio em bote pela costa pra ver mais animais. Impressionante como a água é tão transparente que mesmo no fundo dá pra ver as pedras no fundo do mal e os peixes nadando!

Depois, descemos na paraia e foi a parte boa da viagem: banho de mar!!! Pra mim uma boa praia só vale pela água (não tenho paciência de torrar no sol). E olha, Galapagos tem mesmo aquela água maravilhosa que esperamos de uma praia do Pacífico sul: transparentíssima, de dar pra ver o pé lá no fundo quando nos afastamos da costa <3.




A noite, voltei toda pimpoma me achando muito forte de não ter passado mal ainda. Mas foi só tomar banho e esperar o jantar enquanto o barco navegava até a próxima ilha que não aguentei. Não vomitei, mas passei muito mal com o balanço do mar e nem consegui jantar =(.

No dia seguinte não acordei me sentindo tão mal, mas fui pegar um remedinho pra enjôo que não dá sono pra tomar já no café. A exploração desse dia foi até pior, o terreno não era tão ruim, mas tinha muito mosquito! Mas também vimos bem mais animais bem mais perto. Vimos o pássaro da pata azul, o pirquero, de pertinho! Parece que alguém passou lá e pintou a pata dele, hehe. Também vimos briga de lagarta, huahua!



A tarde, fizemos passeio de bote de fundo de vidro. Acho disperdício, o mar já é tão transparente ao olho nú! Vimos muitos peixes e uma arraia, mas nada de tartarugas=(.



Toda noite há uma palestra ifnormativa sobre as atividades do dia seguinte. Na última noite eu dormmi numa delas =P. Mas estava inteirinha para o último jantar! O barco balançou bastante, navegamos metade da noite, mas não passei mal.

Dia seguinte era dia de ir embora, então acordei mais cedo pra deixar a mala pronta. Deixamos tudo fora das cabines e fomos para o último passeio da vagem: ver tartarugas gigantes!!! Devido ao tempo limitado, infelizmente não fomos no centro de pesquisa, mas andamos num bosque cheio de tartarugas. Elas são enormes e AS TARTARUGAS FAZEM BARULHO!!! Parece uma coisa meio Darth Vader, é tenebroso... Levei um susto com elas!!!



Saimos por outro Aeroporto, que era menos tenebroso que o primeiro, mas não tinha ar condicionado. Ao menos dessa vez não tivemos escala e fomos direto pra Quito, de volta praquele clima andino lindo e delicioso!

O primeiro hotel que vimos foi um que era Relais et Chateau, então ele era lindo e com um serviço excepcional! Pena que chegamos no fim do dia e mortas, depois de viajar o dia todo e fazer visitas.



Não sei como consegui pedir que o serviço de quarto me servisse café no quarto, o que foi excelente, porque depois disso me perdi no hotel, huahua! Ele é também conhecido como uma fazenda de pavões, mas eles não ficam em qualquer lugar: eles adornam um jardim principal e fica lindo de ver do restaurante.

O passeio do dia foi ir pra Otavalo comprar coisas de couro e artesanato local. LOUCURA LOUCURA LOUCURA! LOUCURA TOTAL!!! O couro no Equador é muito barato, pelo menos a metade do valor do que no Brasil!!! Tive vontade de fazer a louca do cartão de crédito e comprar todas as bolsas que vi, mas me segurei e comprei só um casaco lindo. 7/8 por 138 doletas!!! Jamais ia encontrar algo do tipo tão barato aqui <3




Na feira de artesanato aproveitei pra comprar lembrancinhas pra minha família no Canadá que verei nas férias. Lenços lindos, cachecóis de alpaca e mantas quentinhas, tudo muito barato! E dá pra pechinchar! O paraíso acho que é lá, viu, hihihi...

Também nesse dia fomos ver uma plantação de rosas e descobrimos que o Equador tem coisas lindas. Acho que me impressionaria um cara me dar um buquê de rosas equatorianas, e não colombianas, porque mostraria que ele manja ;).

A noite, ficamos numa hacienda datada de 600 anos tras, com parte da construção feita pelos Incas! Uma coisa tão bizarra que essa foi a única noite que pegamos um quarto grandão e dormimos todas juntas, huahua! Mas estavamos tão cansadas que nem rolou bagunça #fail

No dia seguinte conhecemos melhor a propriedade e pudemos até dar cenourinhas a LHAMAS! Sim, eu vi lhamas andinas ao vivo! Mas não dei cenourinha porque acho essas coisas um risco... Pra minha segurança! Eu hein, elas são vorazes!!! E muito espertas, é só bater palmas que elas sabem que o "show acabou" e dão as costas e vão embora!



Nesse dia também fomos para Quito capital e no meio do caminho, subimos nos paramos - a parte dos Andes que fica acima dos 3.000 de altitudes e nos aventuramos pelo vulcão Cotopaxi. A van nos deixou bem perto, porém ela não pode subir até o refúgio e então tivemos que fazer o trajeto, que não deve ter muito mais do que 1km, a pém. Aos 4.000 e tralala de altitude.



Metade do grupo desistiu, mas fui valente e resolvi subir, já que nunca vou repetir essa aventura. Espertamente, esqueci que tenho a pressão baixa e quase MORRI subindo tanta altitude! A parte da caminhada não era ruim, subindo em zig-zag não dá pra sentir a montanha. A falta de ar também não era tão ruim assim, nem deu tontura nem nada. Mas a falta de pressão... Meu coração não dava conta de bater!!! Várias vezes que parei sentia aquele puta sono de quase desmaio. Claro que só me toquei do porque muito tarde, e ai já que estava ali, continuei nessa aventura. Quando estavmos quase no regugio, no pé do pico nevado, o tempo abriu e deu pra tirar umas fotos bem boas! Valeu conquistar esse desafio =D. A volta foi suave, mas quase descemos rolando a montanha toda, huahua!



Seguimos para Quito e tivemos tempo só de trocar de sapato quando chegamos para uma rodada de negócios. O roteiro dizia que teriamos 1h ara falar com 10 pessoas... Passamos mais de 2h com o que parecia um número sem fim de hotéis e operadores!!! Todo aquele barulho e o fato de ter que ser simpatica com um monte de gente falando espanhol me deu uma dor de cabeça que eu não tinha nem vontade de viver mais!!! Fui a única que voltou pro quarto para tomar banho, enquanto as demais iam conhecer o resto do hotel em que ficamos.

A noite, o jantar foi num restaurante com uma vista linda da cidade. Quito parece Ouro Preto, mas mais bem conservada e com mais atividade. Além da parte histórica, tem uma parte moderno e vibrante, num clima de montanha delicioso. Eu não queria ir embora não!



No dia seguinte finalmente conhecemos um pouco mais de Quito e suas igrejas suntuosas. Uma das maiores lembra a Sé, gótica e com motivos da fauna e da flora do país. Mas a fauna e a flora ao menos estavam fora da igreja no caso de Quito! Também fomos ver como são feitas as quesadilhas - e experimentar também!

Visitamos um museu de arte local e na saída demos de cara com um personagem de animê!!! Um tal de Pikari, um desses Pokemons da vida... Mas não só isso, duas minas JAPAS tavam tomando conta dele! E elas não falavam espanhol! E mal falavam inglês! Só desobrimos que se tratava de uma promoção na América do Sul porque uma das participantes da viagem sabia falar japonês...



No almoço fomos pra fora da cidade, num lugar na borda de uma cratera de vulcão. Se os deuses dos vulcões não estivessem de bom humor, a gente teria morrido nessa viagem, hahaha!

De lá, fomos pro passeio que eu estava mais esperando, a visita a MItad del Mundo! Um vilarejo que tem no meio uma estrutura que marca onde passa a linha do equador!!! Tá, eu sou feliz e nerd, mindeixa! Tiramos fotos, subimos, ficamos apontando pra onde tava o Brasil e o Pacífico e essas coisas. Não deu pra explorar tudo o que tinha por causa da falta de tempo, mas achei interessante B)



A noite, fomos jantar com o vice ministro do turismo. Pois é, não dêem idéia pra Brasília... Tivemos esse jantar porque fomos convidadas pelo ministério pra essa viagem. O cara é muito gente boa, o antar foi bem divertido, mas ninguém mais aguentava comer batata com carne =(

Queriamos ter tido animo pra festar a noite toda, mas olha, chegamos no hotel e fomos capotar. Ah, mudamos de hotel na última noite pra conhecer mais coisas. Esse último era o mais lindo!!! Todo branquinho e neo clássico.



Uma coisa que adorei na viagem é que em todo hotel tinha chocolatinho no quarto. Eu podia voltar rolando dessa viagem, se a gente não tivesse tanta atividade programada durante o dia!



No último dia podemos dormir um pouco mais. Fiz a mala durante a noite para buscarem cedinho porque a rua ia ser fechada pras comemorações da Páscoa, então a van passou antes pra buscar a parte pesada. Deu tempo de tomar café com calma e ver lá do terraço do hotel uma parte das festividades. As meninas desceram, mas como não sou religiosa, ficquei de boa.



Na volta, paramos naquele Fridays LYNDO do aeroporto para almoçar e fazer hora. Com uma wi-fi igualmente excelente <3.

A viagem foi bem cansativa, mas eu gostei bastante do Equador. As pessoas são muito gentis e eles estão se preparando de verdade para receber os turistas, diferente do Brasil onde nada sai do papel=/

Marcadores: , , , ,

that would be me. bye!

about the girl

Pode me chamar de Vy. Balzaquiana com cara de universitária. Turismóloga de formação. Rodinha não só nos pés, mas no coração também. Introvertida. Blogueira old school.

good reads

@ carol c. [rolê do amor]
@ nicas
@ nati n.
@ line
@ lari
@ lomogracinha
@ fernanda n.
@ paula b.
@ thais h.
@ tany
@ lia f. [verbo ler]
@ maria t.
@ simone pearl
@ anne r. [cat loves vinyl]
@ bruna
@ pamela
@ lecticia
@ gesiane
@ chris m.
@ meire k.
@ carlos & denise

the past



extras

the simple life