HOME | SOTMB | VY.COM.BR


#eufui: #mb20goostour bristow, va
quinta-feira, 19 de setembro de 2013 at 11:31
0 comments

Na sexta, voltei do passeio e mal deu tempo de me arrumar pra sair pro primeiro show que eu tinha ido ver nos EUA: Goo Goo Dolls & Matchbox Twenty.

Resolvi ir nos shows de acordo com as datas e a proximidade com grandes centros e quando fui ver, não sabia chegar de Washington a Bristow! No mapa, são cidades muito próximas, mas não existe um sistema de transporte que as ligue! Eu poderia alugar um carro e ir pro lugar... Mas eu não sei dirigir! Pra minha sorte, conheci uma pessoa no message board e combinamos de alugar um carro com motorista para nos levar e buscar e 17h eles estavam na porta do hostel pra me buscar. Alivio de ver que a pessoa era quem ela tinha dito que era, haha!

A viagem até Bristow foi tranquila, com alguns pontos de transito mas nada grave. Demos sorte que nosso carro tinha acesso facilitado e não tivemos que ficar rodando procurando lugar pra parar. O lugar era bem grande e tinha lido que era um inferno chegar e estacionar. Parecia mesmo, mas escapamos disso.

Pegamos nossos ingressos no will call e entramos. Na frente tem um morro enorme e o palco fica do outro lado. Tinha até umas escadas, mas preferimos dar a volta. O morro era o shortcut pra quem tinha ingresso pro gramado.

Do outro lado, tinha estandes de comida e merchandise. Resolvemos comer algo antes do show e ficamos bem surpresas que a porção de camarão empanado era bem generosa e até que gostosinha. Comprei Lays achando que ia passar fome mas nem aguentei.

Antes de entrar, passamos no banheiro uma última vez e fomos procurar nossas cadeiras. Essa coisa de show com cadeira é ótimo, não tem que chegar muito cedo e você garante seu lugar. O meu era no fundo da parte da "orquestra", lugar ótimo, relativamente perto do palco.

O show de abertura era a Kate Earl, uma menina que eu não conhecia. Voz potente, muito simpática, mas... Eu não conhecia. Fiquei de boa na minha cadeirinha, vendo a dinâmica do show. 30 minutos depois, o pessoal de palco subiu e tirou os instrumentos da banda dela e arrumaram o palco pro show dos Goos.

Momento de ansiedade! O dia ainda estava claro, então não tinha muito essa de "ficar escuro" pro show começar. Podia ser qualquer momento! Imaginei que começasse com um solo de bateria, porque a primeira música do set é "Last Hot Night" e acertei! A bateria começa a tocar, as luzes acendem enlouquecidamente e a banda entra tocando. Muita emoção!!!

Já na segunda música rola o coro com "Slide", lindo, pra animar a galera. A terceira música é uma das minhas favoritas ao vivo, "Naked", e não decepcionou! Fiquei muito feliz de ver que essa era das poucas músicas desconhecidas que ficaram no setlist.

Nada, nem saber a setlist de cor, me preparou para o melhor momento da noite: "Here is gone". Pra mim o show podia ser essa música em looping! Sempre me surpreendo com ela, sempre tem alguma coisa que eu amo mais sobre essa música. Cantei a plenos pulmões, enlouquecidamente, letra por letra. Amor puro!

No prmeiro break, John viu na platéia uma placa luminosa com o nome da banda e pegou para deixar no palco com eles. Muito simpático, e muito lindo! Foi nessa hora também que vi que umas cadeiras estavam vazias na ponta do corredor e resolvi mudar de lugar.

A mudança foi estratégica, pois perto do corredor eu poderia andar nele e chegar mais perto do palco. Acho que vai do bom senso saber que eu não poderia ficar lá na frente, mas eu dei umas boas corridas até o palco pra ver a beleza do John mais pertinho, hehe.

Achei que as músicas escolhidas do Robby ficaram muito boas no show, bem animadas mas nada de muito punk. E o Robby é um fofo!!!

O setlist foi super curto, ainda mais pra uma banda que tem tanto hit e está com um album novo para promover. Mas gostei de ver coisas como "Let love in", "Name"  e "Better days" ao vivo e senti falta de "When the world breaks your heart", minha favorita do album novo.

Claro que o ponto alto é sempre "Iris", acho que não existe uma pessoa que não conheça essa música, é a que todas as pessoas sabem a letra, além do que a versão ao vivo é bem poderosa.

A última música foi "Broadway", super me identifico com a música mas não sei se acho ela a melhor para encerrar. Mas ela não podia faltar, claro. Ao final do show, não sei como ainda tinha folego, cantei todas as músicas, inclusive as novas e as do Robby, e o calor estava insano.

Durante o show, uma brasileira viu minha bandeira e veio tirar foto e durante o intervalo ela voltou pra conversar. Não é o sangue de Jesus que tem poder, é a bandeira do Brasil! Conversamos durante o intervalo e a louca já queria me levar pra uma balada em DC! Declinei educadamente, nem se quisesse ia conseguir (meu ônibus partiria cedo pra Philly)!

O palco dos shows dos GGD geralmente é mais modesto. Sempre fica a impressão de "vazio", mas dessa tour achei que estava bom, o Mike (bateria) no alto, o palco mais pra frente e um mural lindo com o nome da banda de fundo. O palco do mb20 sempre é mais dramático, o Paul (guitarra/bateria) se envolve com a produção, é sempre um evento. Já na arrumação deu pra ver essa diferença, o palco do mb20 estava atras (escondido) do palco dos GGD e era uma coisa bem mais grandiosa. No ar tinha 3 cubos gigantes de LED que reproduziam imagens gravadas e as vezes imagens ao vivo. A banda ficava distribuida em uma escadaria bem grande, o piano do Rob ficava num lado dessas escadarias e ele podia subir e descer pra qualquer lado. A bateria estava no meio disso e o multi instrumentalista, Matt Beck, ficava no lado oposto do piano. Os demais membros ficavam no chão, livres pra andar.

Não é a toa que o Matchbox está na ativa a tanto tempo. Os caras não são, bons, eles são uma das bandas mais fodas que já vi ao vivo! São perfeitos, não erram uma nota, um entrosamento perfeito, som maravilhoso, muito carisma e só sucesso a noite toda!

Eu amo "Push", impossível show deles sem essa, mas acho que sempre estou esperando ouvir "Real World". Ela é simplesmente maravilhosa ao vivo! É uma vibe sem igual, foi uma das músicas que mais cantei e gostei de ver ao vivo! Queria ter visto "Overjoyed" e "Our song", mas o setlist não deixou muita coisa de fora, foi bem dançante, bem coisa de verão.

Só acho que o Rob Thomas tem que aprender umas falas novas, porque todo show, desde sempre (sem exagero!) ele sempre fala a mesma coisa... Em qualquer show ao vivo que se pegue ele fala que vai ser a house band e que vai tocar to forget the outside shit.

No fim a banda toma tempo pra se despedir da galera e eu sai correndo lá pra frente. O Kyle sempre tira foto e posta no twitter, da galera na platéia <3

Na volta pra DC, claro, só falamos de show. O motorista deve ter dado graças a Deus de se livrar da gente, hehe...

A noite twittei pra ambas as bandas que estava com a bandeira do Brasil, que tinha ido aos EUA só pra vê-los... E o Robby Takac me respondeu!!! Fofo master, não é a toa que é o Goo queridinho da galera <3

SETLIST - GOO GOO DOLLS

Last Hot Night
Slide
Naked
Here is Gone
Rebel Beat
Black Balloon
January Friend
Another Second Time Around
Let Love In
Come to Me
Name
Bringing on the Light
Keep the Car Running
Better Days
Iris
Broadway

SETLIST - MATCHBOX TWENTY

Parade
Bent
Disease
She's So Mean
How Far We've Come
3 A.M.
Real World
If You're Gone
Long Day
I Will
Unwell
Radio
So Sad So Lonely
English Town
Bright Lights
Jumpin' Jack Flash (The Rolling Stones cover)
Back 2 Good
Push

Marcadores: , , , , ,

that would be me. bye!

about the girl

Pode me chamar de Vy. Balzaquiana com cara de universitária. Turismóloga de formação. Rodinha não só nos pés, mas no coração também. Introvertida. Blogueira old school.

good reads

@ carol c. [rolê do amor]
@ nicas
@ nati n.
@ line
@ lari
@ lomogracinha
@ fernanda n.
@ paula b.
@ thais h.
@ tany
@ lia f. [verbo ler]
@ maria t.
@ simone pearl
@ anne r. [cat loves vinyl]
@ bruna
@ pamela
@ lecticia
@ gesiane
@ chris m.
@ meire k.
@ carlos & denise

the past



extras

the simple life