HOME | SOTMB | VY.COM.BR


e o rio de janeiro?
segunda-feira, 8 de junho de 2015 at 10:30
0 comments

Em 1999 fui em um intercâmbio do Lions Clubs pro Canadá passar 40 dias na casa de uma família anfitriã. Tudo o que eu sabia sobre eles é o que cada um fazia: pai, mãe, uma filha que morava com eles, uma que morava em Alberta e um filho que morava em outra cidade, na mesma província, Manitoba. Tudo o que sabíamos é que a capital dessa província, Winnipeg, sediaria os jogos Pan Americanos daquele ano (e que ano! demos importância ao evento, tivemos platéia em vários eventos cantando o hino nacional, foi bem legal!).

Voltei não só com mais experiência, mas com uma nova família. Voltei pro Canadá em 2006 pra fazer crédito pra USP no Quebec e eles pagaram minha passagem pra ir visita-los. E em 2013 voltei de novo, dessa vez de férias mesmo.

Nessa última visita combinamos que nosso próximo encontro seria aqui no Brasil. Infelizmente só minha "irmã" pode vir, mas né, já é alguma coisa!

Tinha muita coisa pra mostrar pra ela, mas não queria sobrecarrega-la. Um dos passeios que achei obrigatório era o Rio de Janeiro. Eu sei, eu sou meio bairrista, mas um gringo não pode vir visitar o país sem visitar uma praia, né? E a praia mais famosa que a gente tem é o Rio. Então, bora lá!

Resolvi ir de ônibus porque minha irmã não curte muito voar e porque no fim das contas, levaríamos as mesmas 5 horas pra chegar lá. E o ônibus é muito mais confortável! Semi leito, muito espaço, entretenimento e uma paradinha. Na ida tivemos um problema e trocamos de ônibus no meio da estrada, mas na volta foi muito mais tranquilo, paradinha no posto pra comer...

Acomodação & localização

Fiquei tentada a pegar um Air b'n'b depois dos relatos da Carol, mas no fim achei um hostel com preço barato em uma região bem legal, e que ainda tinha quarto privativo disponível. Pra quem quer saber, é o Ocean Hostel Ipanema, há 3 quadras da praia (posto 9). A casa fica em uma vila, tem sempre alguém na recepção, tem mil dicas coladas nas paredes e o pessoal lá é bem legal. Nosso quarto tinha 1 cama de casal e 1 beliche e dividimos o banheiro com outro quarto privativo no corredor, só. Tudo bem limpo. O bairro é bem calmo, pra mim, que moro em Perdizes, foi tipo ficar numa versão carioca daqui. Vários bares e restaurantes ao redor e uma rua cheia de lojas. Starbucks perto e uma feira de quinta bem perto (onde os feirantes praticamente te forçam a comer as frutas de brinde, haha).Também gostei de ficar em Ipanema pois senti que estávamos no meio de todos os passeios que queríamos fazer, era fácil de chegar nos lugares, não demorava e não tinha trânsito.

Locomoção

Os taxistas do Rio não tem muito boa fama, ainda mais com 2 turistas (eu, com minha cara japa e sotaque paulista, e ela, canadense que não sabe um piu de português), mas a segurança pública tem fama pior ainda, e meu senso de direção deixa muito a desejar, então optei por me arriscar com os taxis. Verdade que nem todos foram os mais simpáticos, os mais cautelosos e muitos me deixaram no vácuo na rua, acenando ao vento, porém, pra surpresa geral, não fomos enganadas nenhuma vez! Como eu sei? Dá-lhe GPS e Google Maps! E depois de um tempo você se norteia, ainda mais que estávamos entre a praia e a lagoa.

Então posso dizer que a experiência de pegar taxi pela primeira vez no Rio foi 100% positiva! Recomendo.


PS: exceto quando você chega na rodoviária, é meio tenebroso. ficam as empresas em stands com vendedores GRITANDO pra você fechar corrida com eles. Sério, é de dar medo.

Passeios

Fiz sim todos aqueles passeios de turistas com minha sister: subimos no Corcovado, no Pão de Açúcar, fomos no Jardim Botânico, no Parque Lage, andamos por Copa... Rolou até um passeio no shopping! As corridas não passaram dos 15-30 reais, o caro mesmo são as entradas. Optei por subir o Corcovado de trenzinho, é mais legal, com uma vista bem linda... Mas é tipo uns R$ 60 por pessoa! O Pão de Açúcar não é mais barato também. E claro, as opções de consumo lá em cima são restritas, os preços são "turísticos"... Mas se é pra fazer uma vez na vida, tá valendo!




Compras

As coisas no Rio são caras e só vale a pena fazer compras pra ter uma lembrancinha do lugar. Mesmo os ambulantes na praia cobram caro! E os vendedores são bem agressivos. Disso não gostamos. Eles ficam insistindo, até quando você não quer papo. Essa parte foi bem chata.

Comida


Tinha um único lugar que eu queria mostrar de comida pra Cathy no Rio e fomos lá, na Confeitaria Colombo do centro. O prédio colonial é lindo. O taxista deu uma volta pelo centro e pela região, então foi um passeio turístico completo. A comida é gostosinha, mas o atendimento deixa muito a desejar. O garçom me fez levantar e ir olhar o que tinha de doces ao invés de me dizer o que tinha (pura preguiça, afe) e o outro foi meio grosso quando cobrei o tal do doce, depois de eu ter que ir ver o que tinha. Muito demorado. Nos outros dias ou comemos perto de onde estávamos, ou em Ipanema, mas o atendimento não foi excepcional em nenhum lugar (os garçons nunca olham pra você, que ódio disso!), nem a comida. Era honesta, mas bem cara (no padrão médio caro de SP, onde o atendimento é um pouco menos sofrido e a gastronomia tem mais tradição).


 

Marcadores: , , ,

that would be me. bye!

about the girl

Pode me chamar de Vy. Balzaquiana com cara de universitária. Turismóloga de formação. Rodinha não só nos pés, mas no coração também. Introvertida. Blogueira old school.

good reads

@ carol c. [rolê do amor]
@ nicas
@ nati n.
@ line
@ lari
@ lomogracinha
@ fernanda n.
@ paula b.
@ thais h.
@ tany
@ lia f. [verbo ler]
@ maria t.
@ simone pearl
@ anne r. [cat loves vinyl]
@ bruna
@ pamela
@ lecticia
@ gesiane
@ chris m.
@ meire k.
@ carlos & denise

the past



extras

the simple life