HOME | SOTMB | VY.COM.BR


semana 1: treinamentos
quinta-feira, 3 de setembro de 2015 at 08:00
1 comments

Eu não sei vocês, mas eu me sinto mais confortável quando recebo treinamentos antes de começar um novo emprego. Não importa se é algo que eu já sei fazer, toda instituição tem o seu próprio jeito de fazer as coisas e eu ach importante deixar bem claro quais as diretrizes para todos os novos funcionários.

O que não quer dizer que as vezes eu não tenha mais vontade de ficar na minha cama do que ir pra esses treinamentos.

Day 1

Acordamos eu e o Henrique e fomos explorar a dispnsa da casa onde moramos. Como as aulas ainda não começaram e não tem alunos no cmpus, a dispensa é uma tristeza só. Achamos um pão, queijo e presunto e comemos torradas, que era o que tinha pro momento. Depois, junto com o Filipino, atravessamos o campus pro salão de treinamento, onde não só estavam os outros voluntários, mas também outros empregados que começariam os treinamentos conosco.

O primeiro treinamento do dia foi com a diretora da escola. Ela é Polonesa (se  entendi certo, haha) e está aqui há muitos anos e conhece isso tudo como a palma damão. Dá pra ver que ela vive pra isso, sabe? Ela defende o camp hill. Foi uma introdução bem interessante, mas ao mesmo tempo meio assustadora. Por um momento tive medo de abrir a boca sobre a vida aqui na Inglaterra, com medo de ser expulsa daqui!

No break, britanicamente, tinha chá e umas bolachinhas. Puts, vou encher a pança de tanto chá que vou tomar aqui! Tô no lugar certo, hehe...

Depois do break, tivemos uma palestra sobre epilepsia, que foi meio assustadora, não porque nos botaram mais medo de fazer coisa errada, mas porque cada vez mais as coias começam a se tornar mais reais. E esse treinamento foi legal porque realmente aprendemos coisas novas e que nos serão úteis pra vida toda.

A hora do almoço foi meio corrida, a gente ainda não sabia bem como que funcionavam as coisas por aqui, voltamos pra casa e comemos mais pão com presunto e queijo e voltamos pro treinamento.

A tarde, tivemos treinamento sobre comunicação. Muitos dos alunos não se expressam oralmente e não compreendem comunicação da mesma forma que o resto da sociedade, então é importante que quem trabalha aqi esteja preparado para utilizar muito da imaginação pra se comunicar com os alunos. Claro que o camp hill tenta facilitar a vida de todos e eles vão nos incurtindo, com o tempo, o conceito de comunicação total, que quer dizer se comunicar de todas as formas possíveis.

Depois do treinamento, encontramos o Junior e fomos até Ringwood. A pé.

O começo da semana foi bastante inglês. Choveu muito! Só nesse primeiro dia enxarquei 2 sapatos meus =(. Andar até Ringwood foi bem chato por causa disso. Em geral, porém, o caminho é tranquilo e até rápido. Não tem muita subida e decida e temos 2 opções: ir pelo bosque ou pelas margens da rodovia, que tem uma calçada, claro. O caminho do bosque é mais tranquilo porque não tem muito barulho, de fim de semana rola até umas famílias aproveitando a natureza, mas eu não passaria ali a noite, deve ficar muito escuro. Depois do feminismo eu me preocupo muito mais é com "tarados". Bandido sempre vai ter em qualquer lugar, mesmo, como brasileira eu sou mais safa, mas mulher sofre em todo lugar do mundo, por mais seguro que o lugar possa parecer, infelizmente.

Na cidade descobrimos 2 super mercados e uma das lanchonetes mais conhecidas, o Keskins. Lá tem fish'n'chips, frango empanado, hamburgeres e kebabs, ou nosso famoso churrasquinho grego, hehe. Enquanto estavamos passeando, também encontramos os alemães. Eles são numerosos. Na Alemanha é comum os alunos tirarem o gap year para viajar pelo mundo antes de começarem a faculdade e eles ganham pontos extras se fizerem voluntariado. E assim como os franceses da Bishop's, eles vivem falando em alemão e nos deixam no vácuo toda a hora...

Voltamos, comemos alguma coisinha e nos arrumamos pra dormir. Dias longos!

Day 2

Eu achei que estava cansada o suficiente pra dormir bem 1 noite inteira sem perder o sono, mas estava errada. Óbvio que perdi o sono no meio da noite, rolei um tempão, dormi de novo mas quando acordei parecia que não tinha dormido nada. Os treinamentos nesse dia foram bem mais cansativos...

O primeiro falou muito das necessidades especiais do dia a dia dos alunos. Desde ajuda com tarefas, dos problemas com comunicação, até as coisas mais simples do dia a dia como tomar água sempre ou comer nas horas certas, ou pedir ajuda quando está com dor, etc. Esse treinamento ainda foi super longo, e eu morrendo de sono!!! Eu sofro muito de jetlag, ainda mais se eu tenho que adiantar meu relógio >.<

No almoço fomos comer na casa onde trabalhamos. Pizza... E salada! Nunca na vida ia achar que ficaria feliz de ver salada, mas esses dias todos só vivendo de besteira foram cruéis. Depois do almoço peguei minha escala e fiquei bem contente. Na maioria dos dias teria shifts a tarde, só um começando muito cedo, mas ai falei que preferia sempre trabalhar mais tarde e a Eszter arrumou a tabela e todos os dias começo a trabalhar mais tarde. Tem 1 dia com um turno bem longo, mas também tem 1 dia com um turno super curto, então no total meus horários são bem satisfatórios. Minhas folgas são de terça e quarta e depois descobri que pra metade dos voluntáris também é, então sempre temos companhia. E bem, pra quem tá nessa situação temporariamente, não faz diferença ter folga no fim de semana ou durante a semana mesmo.

Ainda corri até minha casa pra pegar meus eletrônicos pra configurar a internet. Aqui tudo é controlado, apesar do wi-fi cobrir tod a propriedade, eu só consigo acessar de onde eu trabalho e de onde eu moro, e não é tudo que pode ser acessado. É um pain in the ass, mas é melhor do que nada. E meu laptop ainda resolveu dar pau generalizado e não achar meu número mac por nada. O que ficou sem solução no momento.

Voltamos para o treinamento e a palestra foi sobre disfagia, ou problemas com deglutição. Passei a palestra toda lembrando da minha vó =(

Depois dessa palestra, ficamos livres \o/ O típico verão inglês não nos deu muitas alternativas, nosso passeio a Bournemouth para comer um típico fish'n'chips inglês teve que ser cancelado, então ficamos em casa limpando os quartos, que é que nos restava.

No fim do dia abriu um sol lindo... ¬¬

Day 3

Outra noite mal dormida. Simplesmente acordo no meio da noite e é difícil cair no sono de novo. Dessa vez pelo menos eu tinha internet.

É foda tentar prestar atenção numa palestra de power point com o sono que eu tava, e foi mais foda ainda porque era a diretora e eu não podia simplesmente ficar pescando de sono na frente dela. Juro que tentei o meu máximo! Nesse dia ela não estava tão assustadora, pelo menos!

A segunda palestra foi com o Frodo. De roupa decente e óculos ele fica a cra do Lex Luthor de Smallville <3. A palestra falava sobre segurança no trabalho, que é bem importante num lugar onde os alunos não se comportam dentro dos padrões impostos na sociedade...

No almoço desse dia tinhamos 1h todinha... Pra tirar um cochilo, hahaha! Eu e o Henrique voltamos pra casa pra dormir, mas no meio do sono começou a maior barulheira! Estavam trocando o carpete no quarto do filipino. Eu tava meio zonza de sono ainda, não me importei tanto. Me importei mais de não ter tido tipo uns 4h de soneca, hahaha!

A tarde tivemos mais palestra com o Frodo. Henrique tava boiando, o Frodo é alemão e tem um sotaque muito forte. As vezes nem eu entendia.

O Daniel, da TI, apareceu e levamos os aparelhos que não estavam funcionando para ele verificar. Ele não conseguiu entender porque o android não tá liberando o fb messenger, nem porque os apps do twitter e do snapchat não funcionam (embora o twitter mobile funcione direito), mas pelo menos conseguiu achar o número mac do meu laptop pra fazer funcionar. Aparentemente está tudo ok.

A última palestra do dia era mais pra falar do camp hill, porque as coisas fucionam do jeito que funcionam, falar um pouco de filosofia e valores e foi bem rapidinho. O dia colaborou e estava relativamente seco <3.

No fim da tarde, nos encontramos todos com o coordenador da casa onde moramos e a deputy dos colleges, que nos levaram, finalmente pra Bournemouth. Comida, yay!


Bournemouth fica na costa, mas a praia não é aquilo que estamos acostumados. E nesse dia estava particularmente ventando DEMAIS. Estacionamos na parte alta e andamos MUITO pra chegar no Henry Ramsden's >.< Fiquei com um pouco de dor de ouvido. Não teria sido um bom começo de semana se pegasse uma inflamação!


Votamos por comer dentro do restaurante por causa de todo o vento e eu e o Henrique sentamos com uma russa e uma das alemãs. Foi bem legal, a russa renovou o visto para ficar outro ano aqui e estava nos contando da sua experiência. Ela também nos recomendou provar a cidra inglesa, aparentemente algo típico. Pedimos a mais docinha que tinha, feita de pêra.


Sentados, bebendo, comendo e conversando, claro que perdemos a noção de tempo! or sorte, quando saimos, o vento deu uma trégua e a volta foi bem mais tranquila. Ao que tudo indica, a praia de Bournemouth é de surfistas. Talvez volte mais vezes pra ver o resto da cidade e quem sabe, fazer um pic nic na praia, hehe...

Day 4

Pra nós, voluntários, o último dia de treinamento na semana, uhul! E o dia começou um pouco mais tarde também.

A primeira palestra do dia foi bem técnica, sobre leis trabalhistas e outras coisas de RH. Apesar de massante, é importante a gente saber como funciona o direito trabalhista no país em que estamos. Não sei se é porque as coisas são passadas por cima, mas parece qe certas coisas só começaram a ser importantes aqui nas poucas últimas décadas. Podem reclamar o que quiser, mas no Brasil temos leis trabalhistas ótimas!

Depois veio a Maddie, que esteve conosco em Bournemouth também. Ela é romena e tem um sotaque em carregado, mas eu acho bem mais fácil de entender. A palestra dela foi sobre até que ponto nós somos responsáveis pelas decisões da vidas dos alunos. Existe uma lei sobre isso e diretrizs internas de sobre como aplicar isso aqui dentro, um ambiente tão particular. Essa palestra achei bem interessante, tem um quê filosofico e talz.

O almoço foi corrido demais e quase não deu muito tempo pra comer =(

A tarde tivemos uma palestra sobre igualdade, diversidade e inclusão. Eu já achava que seria uma palestra interessante, e foi mesmo. Falou um pouco sobre o aspecto jurídico da liberdade de expressão, sobre abuso e como aplicamos isso aqui dentro do camp hill. E o palestrante era bem energético também.

Nossa última palestra teve colaboração da diretora, mas foi dada pela deputy dos colleges e foi BEM legal. Teve um pouco de prática e nos ajudou a entender limites. É difícil definir coisas como espaço privado quando se trabalha com gente de tantas culturas diferentes. Mas foi bem útil e divertido.

O pessoal depois queria ir pra Ringwood, mas o dia não estava tão bonito e estavamos cansados, preferimos deixar pro dia seguinte. Fora que aqui tudo fecha às 17h, e eu já tinha visto a cidade sem nenhuma loja aberta, haha!

Marcadores: , , ,

that would be me. bye!

about the girl

Pode me chamar de Vy. Balzaquiana com cara de universitária. Turismóloga de formação. Rodinha não só nos pés, mas no coração também. Introvertida. Blogueira old school.

good reads

@ carol c. [rolê do amor]
@ nicas
@ nati n.
@ line
@ lari
@ lomogracinha
@ fernanda n.
@ paula b.
@ thais h.
@ tany
@ lia f. [verbo ler]
@ maria t.
@ simone pearl
@ anne r. [cat loves vinyl]
@ bruna
@ pamela
@ lecticia
@ gesiane
@ chris m.
@ meire k.
@ carlos & denise

the past



extras

the simple life