HOME | SOTMB | VY.COM.BR


economia compartilhada - ou como fugir de empresas picaretas
segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017 at 10:30
1 comments

Acho que quem me acompanha há algum tempo conhece o sofrimento que é ter que utilizar qualquer serviço de merda da Pássaro Marron. Além da questão de que eu não gosto da roça em si, ainda tem essa empresa picareta literalmente no caminho e voltar a morar em SP tinha trazido de volta toda a dor e sofrimento de depender da falta de caráter da viação.

Mas ai descobri que uma das meninas da ~firma também é da roça e ela me falou do mundo das caronas e me adicionou num grupo no Facebook.

Confesso que ainda tenho medo de desconhecidos da internet. Cresci ouvindo que não devemos falar com estranhos e que as pessoas da Internet mentem quem são pra nos atrair pra arapucas, nos estuprar e roubar nossos órgãos. Mas como ela disse que era um grupo meio fechado e que já usava há um tempo, resolvi arriscar.

Nossa, nunca mais quero ter até viajar entre SP e a roçar de ônibus!

O funcionamento do grupo é simples: quem tem carro oferece carona entre 2 pontos num horário determinado e quem precisa pede a reserva do lugar. Cada carona estipula "uma ajuda de custo" e as partes combinam melhor a carona por inbox ou telefone.

Não vou dizer que é tudo uma maravilha sempre porque já vi treta no grupo, mas na maioria das vezes tudo corre como combinado.

Na minha primeira carona encontrei com um cara perto de casa, depois fomos buscar os demais. Tentei travar uma conversa, mas não rolou muito não. O cara era gente boa, mas quieto. Achei meio estranho, mas depois acostumei e na verdade prefiro caronas mais silenciosas. E prefiro viajar no banco de trás pra não ter que interagir muito, haha #introvertfeelings

O bom é que tem bastante gente que mora ou trabalha perto do meu bairro. Na ida pra roça consigo sair relativamente cedo e na volta pra SP se não me deixam na porta de casa, fico bem perto. Na roça tem um ponto de encontro que já foi "o point" da galera, perto da saída da cidade, tenho que ir de taxi, mas não é muito mais longe do que a rodoviária, então dá na mesma em termos de tempo e gasto.

E o valor da carona eu acho bem justo, em se tratando de só 100km em estrada boa. No fim gasto muito menos, mesmo considerando os deslocamentos de taxi.

No fim, as grandes empresas que prestam serviços horrorosos como a Pássaro Marron vão, "se deus quiser e ele há de querer", falir por conta da própria falta de caráter e ineficácia num mundo dominado pelos "mais espertos", que agora tentam consertar as bostas que essas empresas botaram ai.

Marcadores:

that would be me. bye!

about the girl

Pode me chamar de Vy. Balzaquiana com cara de universitária. Turismóloga de formação. Rodinha não só nos pés, mas no coração também. Introvertida. Blogueira old school.

good reads

@ carol c. [rolê do amor]
@ nicas
@ nati n.
@ line
@ lari
@ lomogracinha
@ fernanda n.
@ paula b.
@ thais h.
@ tany
@ lia f. [verbo ler]
@ maria t.
@ simone pearl
@ anne r. [cat loves vinyl]
@ bruna
@ pamela
@ lecticia
@ gesiane
@ chris m.
@ meire k.
@ carlos & denise

the past



extras

the simple life