HOME | SOTMB | VY.COM.BR


#euvi: a bela e a fera live action
sexta-feira, 31 de março de 2017 at 11:19
0 comments

Quando eu era criança, vivia pedindo pros meus pais me levarem no cinema, mas nunca rolou. Acho que era porque era caro e se um fosse, todos os 4 tinham que ir. Mas ai eu mudei pra um prédio cheio de crianças da minha idade e uma vez elas queriam ir no cinema, me chamaram e meus pais deixaram eu acompanhar. O primeiro filme que vi no cinema na vida foi a animação da "Bela e a Fera", no seu lançamento.

Eu não dei bola pras outras live actions que a Disney laçou, tipo "Os 101 dálmatas" (a animação era meu filme favorito quando era criança), "Malévola" ou "Cinderela", mas "A Bela e a Fera" eu não podia perder. Além da lembrança sentimental, a Bela foi feita pela Emma Watson, nossa queridinha Hermione de Harry Potter <3


Vou confessar que eu devo ter assistido esse filme só essa vez que eu vi no cinema, há mais de 20 anos. Tudo o que lembrava é que a Fera era um príncipe que tinha sido enfeitiçado depois de não dar abrigo pra uma mendiga que depois se revela uma bruxa. Não lembrava direito como o pai da Bela ia parar aprisionado no castelo, nem como ela trocava de lugar com ele. Lembrava dos utensílios domésticos falantes e toda a parte divertida, que a vila achava que a Fera era uma ameaça, mas que eu até achava a Fera engraçadinha. Ah, e que a Bela curtia ler e era diferente do resto da vila, mas que o Gastão, um chato de galochas, ficava no pé dela, mas ela tentava se esquivar dele porque ela não curtia o cara. E era isso.

Eu me esquivei foi das resenhas, queria ver o filme sem nenhum pré-conceito. Só me permiti assistir os trailers, que estavam lindos!

No live action a Bela é mais determinada. Ela não curte o Gastão mesmo, e fala na cara dele que eles nunca vão dar certo e que ela não vai casar com ele de maneira alguma! Ela também é mais ativa, não fica só lendo, ela é esperta, observa o pai artista e transpõe aquelas coisas pro dia a dia dela. Também tenta até ensinar uma menininha a ler (o que causa um mal estar com os retrógrados locais). Também justifica ser tão diferente porque seu pai a trouxe de Paris e aparece na história o que aconteceu com a mãe dela.

Dito isto, o que eu achei desse remake?

Não gostei dos defeitos especiais. Acho que são muito visíveis (que é fake). Até o cenário podia ser mais bonito.

Mas de resto: amei! Amei a história, os musicais são ótimos e a Fera é até mais simpática! Inclusive gostei muito da Fera, mais ainda do que ele como humano no fim, haha! E adorei a humanização dos utensílios, não só as personalidades, mas os relacionamentos entre eles. É de chorar (de verdade) a paixão entre o Lumière e a Plumete!

Claro que amo Emma Watson de Bela, ela dá ao personagem o tom certo de girl power e de delicadeza.

Sobre a tal cena gay no fim do filme... RIDÍCULA! Fizeram um estardalhaço praquilo??? Afe, se não dissessem nada ninguém nem teria reparado. Disney já deu pro Simba uma família homoafetiva (Timão e Pumba) e acha que tá fazendo muito o Le Fou dar de encontro com um outro cara e eles só se OLHAREM??? Me poupe! Mas olha, quem se sente ofendido com esse nada eu aconselho a não sair de casa, não ligar a tv e sair da internet. O mundo é muito mais gay do que isso (graças a deus!).

Marcadores: , , , , ,

that would be me. bye!

about the girl

Pode me chamar de Vy. Balzaquiana com cara de universitária. Turismóloga de formação. Rodinha não só nos pés, mas no coração também. Introvertida. Blogueira old school.

good reads

@ carol c. [rolê do amor]
@ nicas
@ nati n.
@ line
@ lari
@ lomogracinha
@ fernanda n.
@ paula b.
@ thais h.
@ tany
@ lia f. [verbo ler]
@ maria t.
@ simone pearl
@ anne r. [cat loves vinyl]
@ bruna
@ pamela
@ lecticia
@ gesiane
@ chris m.
@ meire k.
@ carlos & denise

the past



extras

the simple life