HOME | SOTMB | VY.COM.BR


a importância de um médico que fala com você
quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015 at 10:30
0 comments

Um problema que enfrentamos e a qualidade (ou falta dela) no atendimento médico. Não importa se de emergência ou não, quantas vezes, mesmo sem ser no sus, você sentiu que não entendeu nada do que o médico dise ou que ele não teve boa vontade de falar com você (eu sei, o convênio paga pouco e blá blá blá, mas ninguém é obrigado atender convênio, é só não colocar no seu portfolio)?

Um dos problemas é que a faculdade não foram gente, forma máquinas. Não existe, fora da comunicação, aulas de comunicação nas faculdades. O médico não tem que curar doenca só, tem que educar e informar também.

Tenho um médico muito bom, meu dermato, que mesmo no convênio, sempre me atendeu muito bem. Do tipo de sempe olhar minha pele e meu cabelo,ter histórico salvo e sempre acertar nas indicações de produtos. Do tipo que senta e conversa, tira dúvidas e explica as coisas (nunca tive problemas com espinhas, não me perguntem sobre isso, haha).

Ai outro dia, fui naquele endocrino que a Nicas recomendou. E já tive o retorno. No fim, jaquei bonito nos últimos dia da dieta, mas tudo bem. O que imorta é que ele havia pedido um exame super completo, e claro, espiei pra saber  resultados. Teve umas coisas que eu não entendi, mas deixei pra tirar duvidas com ele.

Nunca na vida ninguém esmiuçou um exame pra mim. Do tipo comentar o bom e o ruim. E explcar.

Eu vi que ele tinha pedido uma coisas que eu não lembrava nunca de terem pedido pra mim, mas também nunca tinha passado por um endocrino. Eu pesquisei no santo Google os termos e sabia levemente o que aqueles resultados queriam dizer.

Há um tempo atrás fiz um ultrassom do fígado que deu uma coisa que significa que meu fígado era inflamado de gordura. Isso, claro, só descobri porque dei um Google. O médico não perdeu 2 minutos (depois de atrasar tip 1 hora) pra me explicar nada, só dizer que era normal e que, a parte de não comer muita gordura, eu não tinha o que fazer pra melhorar isso.

Esse diagnóstico bateu certinho com tudo o que estava errado no meu exame: colesterol, ferro, além dos elementos que são instrinsecamente relacionados ao funcionamento do fígado, claro. Mas, ao contrário do que o outro médico picareta me disse, não tinha nada a ver com a gordura: meu problema é de insulina, diretamente relacionado a carboidratos. Tudo bem que existe a preocupação com os carboidratos por causa da forma fíisica e tal, mas nunca ninguém me disse que isso dava outros problemas além de diabetes e triglicérides alta. Sempre se rezou que não se deve comer carboidrato porque engorda, e só.

Eu já estava pensando em começar uma dieta Dunkan, e agora que descobri isso, e discuti com o médico, vejo que é o melhor pra minha saúde.

E veja bem, não estou cortando glúten diretamente, mas carboidrtos, principalmente coisas tipo batata e mandioca e até meu amado suco de laranja!

Eu gostei muito mais desse retorno do que da consulta anterior, mas mesmo antes o médico já tinha sido super atencioso, muito além da média! Importante que ele me informou e me orientou, sem me forçar a nada. Eu acabei escolhendo a dieta da proteína porque tive as nformações necessárias.

Ah, e mesmo jacando master (lasagna com pizza com pipoca e coca cola no msmo dia, oi?), ele ainda elogiou minha linha de pensamento e ação =D Como não gostar de alguem assim?

Marcadores: , , , , ,

that would be me. bye!

about the girl

Pode me chamar de Vy. Balzaquiana com cara de universitária. Turismóloga de formação. Rodinha não só nos pés, mas no coração também. Introvertida. Blogueira old school.

good reads

@ carol c. [rolê do amor]
@ nicas
@ nati n.
@ line
@ lari
@ lomogracinha
@ fernanda n.
@ paula b.
@ thais h.
@ tany
@ lia f. [verbo ler]
@ maria t.
@ simone pearl
@ anne r. [cat loves vinyl]
@ bruna
@ pamela
@ lecticia
@ gesiane
@ chris m.
@ meire k.
@ carlos & denise

the past



extras

the simple life