HOME | SOTMB | VY.COM.BR


new beginings
segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015 at 10:30
1 comments

Quando essa coisa de blog começou, junto com o bug do milênio, a gente escrevia diarininho. Contava como era o nosso dia e talz. Outro dia estava numa dessas listas nostalgicas do Buzzfeed e fiquei imaginando uma vida pós anos 90 sem agendas e diários de papel. A geração mais nova sabe o que é escrever seus sentimentos sem medo de ser julgada? Ou contar seu dia só pra deixar registrado?

Bom, tô desempregada e resolvi tirar um merecido e muito necessário período sabático. Não vai ser aquela coisa linda que a gente vê por ai com viagens e gastança, sou pobre e minha maior "sorte" é poder tirar o seguro desemprego, mas vou dizer que tô feliz. Tô aliviada de pela primeira vez na vida me sentir livre pra fazer aquelas coisas que a gente sempre se promete e nunca acha tempo pra fazer: dormir melhor, comer melhor, passar em médico, ir no dentista...

Comecei passando num endócrino. É um ai que uma blogueira famosa falou sobre. Eu não teria passado nele se a Nicas não tivesse falado bem. E olha, costumo confiar na opinião dessa menina (uma das minhas pessoas favoritas pra seguir no twitter). Marquei a hora e fui com muita expectativa.

Eu realmente acho que esperei por um santo milagreiro. A consultadecepcionou um pouco? Decepcionou sim, mas não foi ruim. Na verdade ele foi muito acima da maioria dos médicos que eu já me consultei antes, em qualquer especialidade.

Não sou mais 9vinha (apesar de já terem me dado quase 10 anos a menos por causa dessa cutis sensacional *flips hair*) e depois dos trinta, ó, só morro abaixo na questão metabólica.

Tá, sou sedentária e reclaminha. Mas como já tinha lido, o médico joga limpo. Simpático mas duro na queda. Conversamos sobre estilo de vida, opções disponíveis e realidade de emagrecimento. Nada nessa vida que valha a pena é fácil.

Assim ele me pediu uns exames, mas já me passou uma dieta e rotina de exercícios. Tudo negociado. Assim eu escolhi começar com dieta de pontos, que nada mais é do que contar calorias. Descartei a de proteinas por enquanto porque me conheco e não funciono com regimes totalitários. Cortar carboidratos seria não poder tomar nem um bom suco de laranja nunca mais (que drama), então prefiro reduzir quantidade do que eliminar alimentos.

Ele também pediu pra fazer exercicíos. O ideal seria fazer musculação. Já faço pilates 1x por semana (pode rir mesmo), então perguntei como posso começar leve. Vou começar com caminhadas. E pro meu alívio, nem precisa ser muito. Acho que o problema sempre é achar que o esforco vai ser demasiado pra motivação.

Agora tô na casa da mamãe aproveitando os últimos momentos de liberdade alimentícia. Não que eu vá comer um banquete todos os dias, mas quero aproveitar dias sem ter que me preocupar em contar calorias antes de pegar firme da proposta.

Cenas dos próximos capítulos...

Marcadores: , , ,

that would be me. bye!

about the girl

Pode me chamar de Vy. Balzaquiana com cara de universitária. Turismóloga de formação. Rodinha não só nos pés, mas no coração também. Introvertida. Blogueira old school.

good reads

@ carol c. [rolê do amor]
@ nicas
@ nati n.
@ line
@ lari
@ lomogracinha
@ fernanda n.
@ paula b.
@ thais h.
@ tany
@ lia f. [verbo ler]
@ maria t.
@ simone pearl
@ anne r. [cat loves vinyl]
@ bruna
@ pamela
@ lecticia
@ gesiane
@ chris m.
@ meire k.
@ carlos & denise

the past



extras

the simple life