HOME | SOTMB | VY.COM.BR


oficialmente dinda S2
quinta-feira, 22 de dezembro de 2016 at 12:00
0 comments

Antes que o ano acabe, preciso contar a coisa mais importante que me aconteceu esse ano.

Virei madrinha oficialmente. Na igreja e tudo.

Começando do começo, em novembro fiz o cursinho de batismo from hell. Passei a tarde de um sábado interio ouvindo cantoria fora de tom e ritmo e um monte de blá blá blá pra ganhar um pedaço de papel escrito a mão pra só então poder participar do batizado do meu sobrinho na igreja. Os pais também têm que fazer o curso, mas meu irmão e a cunhada fizeram em MG com uma conhecida da igreja.

No dia, um sábado, chegamos atrasados. Todos. Eu e minha mãe pegamos carona com meus tios que moram na mesma rua que a gente e por coincidência estacionamos bem atrás do meu irmão perto da igreja. Mas como é de se esperar de um evento que reune um monte de bebê, ainda nem tinha começado. E pra nossa sorte, as famílias foram organizadas por ordem alfabética (eles optaram por um batismo coletivo, eram 20 crianças nesse dia).



Uma das coisas que eu abomino em missa é essa palhaçada de ficar sentando e levantando. Nossa, que coisa patética! Eu quase nunca me levanto, e me recuso a cantar. De desculpa, fiquei brincando com meu ~agora~ afilhado.

Até que a maioria das crianças se comportou e não teve muita choradeira. O menino na nossa frente era maiorzinho e estava indignado, assim como eu, de ter que participar daquilo. Chorou muito e queria ficar na parte de fora da igreja. Olhava pra ele e sussurrava que super entendi a sua agonia. Entendia mesmo.



O diáono chama as crianças 3 vezes, mas só uma delas a gente leva no altar, que é o batismoo de água que a gente conhece. Nessa igreja que fomos (onde euu e meu irmão fizemos catequese e crisma), não tem pia batismal. Nessa hora o Gui tava acordadinho e queria porque queria mexer na bacia.


Com a contenção de custos não rolou fotógrafo profissional, então os familiares ficaram tirando foto de celular mesmo, haha!

Depois rolou um churras no prédio do meu irmão com os familiares e alguns amigos e foi bem gostoso. Mas meu afilhado tava enjoadinho da maratona, o batizado foi bem na hora da soneca. E bem, o evento era mais pros adultos do que pra ele mesmo.

Eu sempre disso, e sito mesmo que meu sobrinho é minha extensão e eu vou protegê-lo de tudo o que é ruim dessa vida se eu puder. Gui, não tenha dúvidas de que você é nesso tesouro!

Marcadores: , , , , ,

that would be me. bye!

about the girl

Pode me chamar de Vy. Balzaquiana com cara de universitária. Turismóloga de formação. Rodinha não só nos pés, mas no coração também. Introvertida. Blogueira old school.

good reads

@ carol c. [rolê do amor]
@ nicas
@ nati n.
@ line
@ lari
@ lomogracinha
@ fernanda n.
@ paula b.
@ thais h.
@ tany
@ lia f. [verbo ler]
@ maria t.
@ simone pearl
@ anne r. [cat loves vinyl]
@ bruna
@ pamela
@ lecticia
@ gesiane
@ chris m.
@ meire k.
@ carlos & denise

the past



extras

the simple life