HOME | SOTMB | VY.COM.BR


#euvi: baby driver (em ritmo de fuga)
quarta-feira, 26 de julho de 2017 at 10:30
0 comments


Sou do tipo de pessoa que quando pede carro em app, tem que guardar a cor do carro e a placa. O modelo do carro não me diz nada, se não for um Fusca ou uma Brasília Amarela. Tirei carta porque era mais barato do que meu pai comprar uma armação de óculos caríssima que a gente apostou se eu passasse em uma universidade pública na época do cursinho. Mas passei direto no teste prático, com uma das balizas mais lindas que já vi, ultrapassando um ônibus no ponto porque tinha medo de parar o carro e ele morrer, HAHAHA!

Óbvio que se fosse por mim eu nem teria notado esse filme no cinema. Mas ai tem o tal do crush, fanboy de Edgar Wright, que estava louco pra ver esse filme, e ai como eu não tava fazendo nada mesmo, convidei pra irmos.

Incrivelmente, Em ritmo de fuga parece um título muito melhor do que seu original. No filme, Baby é um piloto de fuga de assaltos, fazendo coisas incríveis no volante, em plena Atlanta, para um chefão do crime. O catch é que para fazer as coisas mirabolantes que faz, ele tem que ter a trilha sonora perfeita. E ele carrega seus iPods de acordo com o humor do dia. Baby começou cedo nesse mundo, mas deseja sair dele. Tem um crush numa menina com quem nunca falou e numa dessas voltas do destino, acaba conhecendo ela quando menos esperava.

Eu acho o filme meio tenso por causa do tema de perseguição, e porque sou uma negação no volante não consigo nem imaginar como lidar com tanta velocidade e prestar atenção em tantas coisas ao mesmo tempo. Fora isso, em termos me lembrou um quê de Gone in 60 Seconds, aquele em que tentam passar o Nicolas Cage por galã que tem um caso bem quente com uma Angelina Jolie loira, o que não é mal porque é um dos filmes de ação que mais gosto.

Como eu não tinha lido nada sobre o filme, achei um bom entretenimento, mas li muita crítica falando mal da pretenciosidade do diretor, de como só serve como uma desculpa pra ele se gabar de seu gosto musical e talz. Talvez seja mesmo, mas não é um mal filme. Tem uma pitada de humor, bastante ação, uma história até que bem amarradinha. Se você já viu outras coisas desse diretor (Scott Pilgrim Against the World ou Hot Fuzz) vá preparado para algo um pouco diferente, não é tão engraçado, não é tão ácido, mas rola umas risadas ;)

Marcadores: , , , ,

that would be me. bye!

about the girl

Pode me chamar de Vy. Balzaquiana com cara de universitária. Turismóloga de formação. Rodinha não só nos pés, mas no coração também. Introvertida. Blogueira old school.

good reads

@ carol c. [rolê do amor]
@ nicas
@ nati n.
@ line
@ lari
@ lomogracinha
@ fernanda n.
@ paula b.
@ thais h.
@ tany
@ lia f. [verbo ler]
@ maria t.
@ simone pearl
@ anne r. [cat loves vinyl]
@ bruna
@ pamela
@ lecticia
@ gesiane
@ chris m.
@ meire k.
@ carlos & denise

the past



extras

the simple life