home | sotmb | vy.com.br


segunda-feira, 8 de janeiro de 2018 at 10:30
0 comments
#gordasafada: a casa do porco bar

Acho a carne de porco um tipo de carne menosprezado, e sem razão! Claro que exige muita cautela ao ser preparado, mas todo alimento exige! Acho carne de porco muito saborosa, e os pratos com essa carne são deliciosos, entre os meus favoritos!

Desde que A Casa do Porco Bar começou a fica famosinho eu queria ir nesse restaurante. Um dos pratos mais instagramados era o lamen deles, e parecia maravilhoso. Eu e umas amigas temos o grupo do lamen, que se reúne mensalmente pra comer um lamen diferente, e resolvemos fechar o ano com esse por ser diferente, não ser um lamen de uma casa tradicional de lamen. Uma das minhas amigas até ligou lá na semana anterior perguntando se o lamen era prato do cardápio fixo ou se ele poderia ser retirado, e quem atendeu o telefone nos garantiu que era prato fixo.


O lugar é conhecido por suas filas. O salão não é muito grande e a maioria das mesas é para compartilhar. Como estávamos em 4, demos sorte de conseguir uma mesa só pra gente. Esperamos ansiosamente 1 hora na fila, comentando sobre o lamen que estaríamos prestes a experimentar.

Quando fomos alocadas na mesa, nosso garçom veio nos explicar como funcionava. Além dos pratos do cardápio, eles tem um menu degustação, que também é bem famoso. Mas eu estava ali pelo lamen. Foi a primeira coisa que perguntamos.

- Estamos com cardápio novo e não temos mais lamen.

MAS O QUE??? Sério, eu não acreditei quando ele nos disse isso! Fiquei revoltada! Não é como se não tivéssemos perguntado antes! Pedimos para checar a informação, e ele nos informou que o cardápio tinha mudado naquela semana e o lamen tinha sido excluído. Nossa, brochei/bodiei na hora.

O lamen deles nem era dos mais baratos. Muito pelo contrário, segundo informações custava CINQUENTA E UM GOLPINHOS! As outras coisas do cardápio eram igualmente ou mais caras, mas perdi a vontade de viver depois do balde de água fria de não ter o prato que queríamos...

Foda é que o restaurante fica no centrão, e não tínhamos outra opção de lamen ali perto. Além de já termos perdido uma hora na fila de espera. Nos restou ficar ali, enquanto algumas pediram o menu degustação, eu e outra amiga pedimos omelete de prato principal (sim, porque era a coisa menos cara que tinha). E já que estava num restaurante especializado em porco, pedi um torresminho, que vem com um missoshiro de porco.


Claro que depois da decepção, e já tendo comido muitas vezes o torresmo divino do Mocotó, esse não chega nem aos pés. Não é ruim, mas é meio farinhento, e acho que tem canela. E eu acho que canela é coisa de comida doce, logo: ponto negativo pra mistura. O missoshiro não era de todo o ruim, mas também não era nada espetacular. Poderia viver muito bem sem.


O omelete era, bem, um omelete, acompanhado de pães da casa. Também achei que seria algo maior e mais elaborado. Foi ok, considerando que esse não era o forte da casa mesmo.

Fiquei muito decepcionada de não terem o prato que fomos experimentar, ainda mais que a gente se deu ao trabalho de ligar e perguntar antes. O preço é caro, como todo restaurante gourmetizado da cidade. Não recomendo e não voltaria.

Endereço: R. Araújo, 124 - República

Marcadores: , , , ,

that would be me. bye!

about the girl

Pode me chamar de Vy. Balzaquiana com cara de universitária. Turismóloga de formação. Rodinha não só nos pés, mas no coração também. Introvertida. Blogueira old school.

good reads

@ nati n.
@ nicas
@ mari
@ lari
@ fernanda n.
@ paula b.
@ tany
@ maria t.
@ gesiane
@ thais h. [projeto disney]
@ aline a.
@ chat-feminino
@ viviane
@ lorraine

the past



extras

splash! of colour