home | sotmb | vy.com.br


quinta-feira, 22 de julho de 2021 at 14:31
2 comments
ROUBADA: Claro loja online

Queria voltar a escrever no blog com textos mais felizes. Mas a sociedade capitalista, ela não deixa.


Quando os celulares começaram a ficar mais acessíveis, minha mãe relutou muito em adota-los. Eu e meu irmão, estudantes ainda, juntávamos nossas moedinhas de estagiários para comprar os modelos mais baratinhos para dar um pra ela. Porque embora minha mãe só vivesse entre a casa e o trabalho, o trabalho dela era num lugar gigante, onde ela vivia zanzando, e nunca estava na sua mesa...

Então, mesmo com o invento do smartphone, ela nunca ligou muito de ter o último modelo. Tinha que funcionar o aplicativo de mensagens no máximo. Minha mãe ainda tem medo de vírus e hacker, e nunca gostou muito de ter outros aplicativos no celular. Instagram ela só tem pra poder ver as contas dos filhos (ela era super adepta de espiar o fotolog, haha). A reclamação dela sempre foi a bateria. Afinal, lá há mais de 15 anos ela só tinha que carregar o aparelho 1x na semana, se muito!

Mas nessa nova era não é mais assim, e pior, as baterias, que novas já duram um só dia, com o tempo, começam a durar menos ainda! O que se torna um problema pra minha mãe, que não se liga muito em ficar olhando a bateria toda a hora e já acha um estorvo ter que carregar todo dia.

Com isso, o último aparelho dela precisava de um upgrade. E eu sou do tipo que acha que se vai comprar um celular novo, já compra o topo de linha (se você tiver dinheiro, claro). Ainda mais Android que para de atualizar logo. Então, eu fiz uma boa pesquisa e resolvi comprar na loja online da Claro. O que é que podia dar errado, não é mesmo?

(Narrador) TUDO ia dar errado.

Antes do celular atual, ela tinha tido uns modelos intermediários de outras marcas. Não eram ruins, mas ela acabava trocando com mais frequência. Então enquanto estávamos no Japão, ela acabou comprando um Galaxy S9, na época do lançamento do Galaxy S10, pra aproveitar a queda de preços (mas não que tenha sido exatamente barato). E já que ela queria atualizar esse celular, eu falei pra trocar logo por um mais atual, sendo o último lançamento o Galaxy S21. E também aproveitei pra procurar uma atualização para o plano de dados. Minha mãe não tem redes sociais, só WhatsApp, e quase não sai de casa, mesmo fora da pandemia. Então eu achei essa promoção de desconto no aparelho com portabilidade para um plano similar ao que ela tinha na VIvo, e de quebra, com compra até 11 de Julho de 2021 (guardem bem esta data) ela teria direito a um "brinde" pela Samsung (um Galaxy Buds Pro). 

Dia 29 de junho eu fiz a compra. Minha mãe tem alerta de uso do cartão, e apitou na hora. Confirmação do pedido no dia 1 de julho. Atualização na loja online. E então a saga começa.

Até o dia 7 de julho não houve mais atualização. Eu liguei na central e disseram que em 48h a nota fiscal eletrônica seria enviada por e-mail. No dia 9 de julho, nada, então liguei lá mais uma vez. E liguei. E liguei. E falei no chat online. E absolutamente ninguém sabia me informar o que estava acontecendo. Depois de muita insistência, disseram que houve erro no sistema. E EU COM ISSO? Aliás, só me informaram porque eu INSISTI MUITO. Foram inúmeras ligações e outros contatos. Pra ficarem MENTINDO sobre o que estava acontecendo internamente. E o pior? PASSARAM A ME INFORMAR NÚMEROS DE PROTOCOLO ERRADOS em cada ligação. Eu sei porque tentei fazer reclamação na ouvidoria (que é outra inutilidade) e não consegui porque os números informados eram MENTIROSOS. Inclusive uma tal de supervisora Amanda me mandou um e-mail com um print prometendo entrega no dia 12 de julho. OUTRA MENTIRA.

Eu perdi meu feriado inteiro brigando com a Claro. E o PROBLEMA não foi resolvido.

Então eu entrei com reclamação na Anatel. Que também não ajudou muito. Porque me passaram um e-mail que não resolveu nada. Mas sabe o que resolveu? XINGAR MUITO NO TWITTER. Sério, eu perdi minha paciência, porque era pra ser uma coisa simples, e no fim eu fiquei mega estressada. Então eu fui expôr a babaquice no twitter. E foi o que começou a dar resultado. MAS SÓ A PARTIR DO DIA 13 DE JULHO, 2 SEMANAS DEPOIS DA COMPRA!!!! 2 semanas de limite sendo tirado do cartão, 2 semanas sem saber se sequer ia ter o produto! E enquanto eu estava cheia de raiva, também abri reclamação no Procon, porque eu não sou obrigada a esperar mais ainda!

Ah, e sabe o que é pior ainda? Como a compra foi feita com portabilidade, COMEÇARAM A LIGAR COBRANDO PORQUE É QUE A PORTABILIDADE NÃO TINHA SIDO FEITA!!! E pra todos que ligaram eu nem deixei terminar a frase antes de cair matando e acusar a Claro de não ter sequer enviado o chip para a portabilidade. E foi só na base de AMEAÇA que eles pararam de encher o saco e o o meu caso foi indo pra frente.

Com toda a reclamação via redes, eu acabei descobrindo outras pessoas que estavam sendo LESADAS e não conseguiam resolver seu problema. Então fica aqui a dica: insista muito, por todos os meios que você tiver, porque senão eles vão ROUBAR O SEU DINHEIRO mesmo.

Ah, e nesse meio tempo teve até um dos atendentes que ligou aqui que falou, NO MEIO DE UMA PANDEMIA DE UM VIRUS QUE PODE MATAR NUM PAÍS GOVERNADO POR UM GENOCIDA, que era pra eu ir até uma loja física pedir o meu produto!!!

Com ajuda das redes, a Claro finalmente se prontificou a dar prioridade para o caso, mas ainda assim, a nota fiscal, que deveria ter a data da compra, só chegou no dia 19 de julho. COM A DATA ERRADA, ÓBVIO. A data era um detalhe muito importante, pois a Samsung exige que a compra tenha sido feita dentro de um prazo específico. Então foi importante guardar toda a documentação para provar a compra dentro do prazo (ainda aguardo finalização da análise).

O produto chegou somente no dia 21 de julho, TRÊS SEMANAS depois da compra em uma loja em território nacional, no estado de São Paulo. E só porque eu insisti muito.

Então, fica o aviso: NÃO COMPREM NA LOJA ONLINE DA CLARO!!! Eles não dão prazo de entrega, e se você não pedir, eles ficam com seu dinheiro e não te mandam o que você comprou!!!

Com a nota em mãos, vi que a empresa que cuida disso chama Allied, e tem várias reclamações no Reclame Aqui. Então, JAMAIS COMPRE QUALQUER COISA DELES! Nem que seja o mais barato que você encontrar. Simplesmente não vale a pena.

that would be me. bye!

quinta-feira, 22 de abril de 2021 at 14:45
0 comments
try another day

Acho que pela enésima vez eu estou voltando com o blog que comecei na época do meu sabático na Inglaterra. Eu achei que tinha salvo o backup, mas não salvei, e também nem ia adiantar, porque acabei trazendo o blog pro blogger (porque era mais fácil pra utilizar o domínio e de graça). Mas o Way Back Machine tá ai pra isso e tô recauchutando os posts que fiz por lá. Dá uma forcinha, visit lá: http://blog.virginiayoshikawa.com.br/

that would be me. bye!

segunda-feira, 29 de março de 2021 at 10:30
1 comments
mundial de patinação artística 2021 - estocolmo, suécia

A semana do mundial acabou de passar e há MUITO  ser dito. principalmente: WHAT. THE. ACTUAL. FUCK?

Vou deixar os comentários sobre os protocolos de segurança pro final. Vamos começar pelas amenidades.

Dança no gelo: sem Papadakis e Cizeron, depois da aposentadoria do Virtue e Moir, não tem muita graça. Vimos o free porque passou ao vivo de tarde. Não sei nem opinar o quão bem o mal eles foram. Pódio liderado por russos, seguidos dos americanos e canadenses. Foi o pódio mais diversificado do evento.

Pares: confesso que assisto pares só por causa de Sui e Han. Eles aproveitaram a pandemia para descansarem e "fazerem a manutenção". Han operou o quadril, o que os deixou de fora das competições no começo da temporada. Mas mundial é mundial, e com 8 semanas de treinamento, eles apareceram na Suécia. Sinceramente, nem parecia que eles estavam parados há quase 1 ano. Não levaram o ouro porque cometeram alguns erros, mas levaram prata. A Rússia ficou com as outras 2 medalhas. Porém devo deixa o meu comentário sobre o par campeão: Mishina e Galiamov tiveram o free mais emocionante de toda a competição! Fora impecáveis, e a apresentação incluiu muitas transições maravilhosas! Vale a pena assistir:



Feminino: sabíamos que teríamos um reinado russo, mas esperávamos que a Rika conseguisse se infiltrar. E fomos iludidos! No short ela ficou em segundo, com seu "Fire Within" e a estrela de 1 mão só!



E também a russinha, a Alexandra Trusova, foi bem mal na sua apresentação e ficou lá atrás. E acho que por isso, como ela já não tinha mais o que perder, ela voltou com tudo no free. Ela pode não ser a patinadora mais esmerada, mas eu gosto do elemento caótico que ela trás. Você nunca sabe o que esperar. Ela reclama que existe limitação no short feminino (não pode saltar quadruplo), mas ela mesma não consegue acertar todos os saltos sempre. Mas ela tenta, e é isso que faz a diferença. E fez. Num dia inspirado, ela fez a melhor pontuação do free.

Minha Rika Kihira queridinha tem UM quadruplo, que ela apresentou no nacional japonês, e eu tinha muita esperança de que ela pudesse tentar de novo. Mas não tentou T.T e também não teve uma apresentação, o que acabou culminando no pódio russo. Trusova conseguiu subir muitas posições, e Anna e Elizaveta tiveram ótimas apresentações. Elizaveta foi a campeã de 2015, mas com a profundidade da categoria na Rússia, ela foi soterrada pelas meninas mais novas. Porem desde o início da temporada ela tem demonstrado que a maturidade é sua maior arma. Ela tem se colocado bem em todas as competições e não foi diferente aqui. Depois de 6 anos, ela conseguiu uma medalha (de prata) novamente.



Anna Scherbakova foi a a campeã, mas só porque ela consegue ser muito consistente. Minha mãe passou a semana reclamando que a Elizaveta merecia mais, HAHAHA! Eu concordo, as apresentações dela não me passam emoção nenhuma.

E ai chegamos ao masculino... Ah! A categoria mais esperada! E também a mais tensa.

O short até que foi bem tranquilo. Tirando nossas crianças caóticas, claro. Jin Boyang, querido, GET YOUR ACT TOGETHER!!! O time de Toronto está listado como seus treinadores, então esperamos que ele se concentre melhor de agora em diante. E Shominha, meu amor, NÃO MATA A GENTE DO CORAÇÃO!!! Ambos não foram muito bem. Embora ainda tenham ido muito melhor do que o Vincent Zhou, que de tão mal nem se qualificou pro free! E Keegan Messing trouxe esperança aos corações canadenses, com seu "Perfect" colocando ele no primeiro (último) grupo.



Yuzuru teve um ótimo short, aquecendo nossos corações! Assim como Yuma Kagiyama, que conseguiu um lugarzinho no top 3!



Nathan, depois de 3 anos, teve um mal short e ficou em terceiro. Isso que dá se apresentar com roupa tosca!!! (Vou sempre implicar que as roupas dele são péssimas)

Mas o free era um novo dia, cheio de surpresas. O gelo devia estar muito ruim, os 2 primeiros grupos foi uma festa de tombo. Brezina saiu com um saco de gelo no quadril <o> Mas ai passou o zamboni pra alisar o gelo e tudo melhorou. Han Yan veio com o único "La La Land" possível. É uma pena que ele não tenha quádruplos! E também, como Jin Boyang foi mal de novo, ele não conseguiu pontos suficientes para garantirem os dois lugares para a China nas Olimpíadas! E agora a federação deles terá uma tarefa muito difícil para escolher quem mandar ano que vem: um atleta consistente mas que não consegue pontuar o suficiente para subir ao pódio ou o outro que pode conseguir a pontuação... SE tiver um bom dia? Yikes!

Outro que teve um bom dia foi o labrador humano Jason Brown. É sempre um prazer assistir suas apresentações, ele é tão longilíneo e flexível, além de super artístico! E no free ele trouxe seu primeiro quádruplo! Não foi o mais perfeito, mas ele conseguiu saltar sem cair um quad salchow muito bom!

E Shoma conseguiu se redimir e teve um ótimo "Dancing on my Own", talvez o melhor desde que ele apresentou esse programa em 2019! E ao final ele olhou, ainda no gelo, para o seu treinador, Stephane Lambiel, procurando aprovação antes de comemorar! A gente shippa sim essa parceria!

A Rússia levou, além do MIkhail Kolyada, um atleta novo, que fez muito bonito e também ficou no top 10. Kolyada não teve a apresentação mais inspirada da vida, mas foi muito bem. Mais um retorno russo dando certo!

Ai vem o top 3. Que continuou top 3, mas com algumas mudanças. Nathan Chen se redimiu dos seus erros no short. E o free foi bem melhor mesmo. Até arrisco a dizer que sua apresentação tem melhorado, tem mais transições, está menos "vazia". PORÉM, não a ponto de pontuar tão alto! O favorecimento dele foi tão gritante que foi VERGONHOSO! E ele nem precisava, sabe?

Yuma também teve um bom dia e foi a coisa mais fofa a comemoração dele ao perceber que estava no pódio. 



Yuzuru por outro lado estava visivelmente afetado. Simplesmente não parecia o Yuzu de sempre. E isso transpareceu no gelo. Os saltos não estavam saindo do jeito que deveriam, e até seu perfeito Axel triplo não deu certo =( Foi de cortar o coração. Ainda assim conseguiu subir ao pódio, mas atrás de Yuma, e não da forma como ele desejou. (e depois saiu uma notícia de que ele teria tido um ataque de asma ao final da apresentação)

Essas competições grandes são sempre uma caixinha de surpresas, e tivemos muitas essa semana. Canada reconquistou seu segundo lugar no masculino para as olimpíadas, mas a China perdeu (as Olimpiadas de inverno serão em 2022, em Pequim). EUA conquistaram um terceiro lugar no feminino, a Rússia provou como será competir sem bandeira e nem hino (em 2018 eles competiram como "atetlas olímpicos da Rússia" e a partir das Olimpíadas de Tóqui estão proibidos de terem qualquer menção e vão competir sob a mesma "bandeira" que os apátridas/refugiados, como punição pelos escândalos do doping).

Mas no fim, tem sempre a gala pra gente relaxar e apreciar o que o esporte tem de mais atraente: a arte da dança.


Marcadores: , , , , , , , , , ,

that would be me. bye!

sábado, 5 de dezembro de 2020 at 17:01
2 comments
o passado

Vira e mexe eu fico nostálgica. Não é algo atual, não é da idade. Acho que sempre fui assim. Sou meio acumuladora até de memórias. Eu guardo absolutamente todas as agendas e diários (de papel) que tive até hoje (todo ano, quando começava uma nova, tirava os bilhetes e outras coisas de dentro pra me desfazer, mas acabou que nunca o fiz).

Só que eu nunca fiz o mesmo com meus blogs. Eu blogo desde 2000. Quando o blogger era só uma startup. Quando a home era aquela página preta onde dava pra descobrir outros blogs da plataforma. Quando pra ter um domínio .br tinha que ter cnpj. Quando era caro e a maioria das pessoas não tinham como bancar. E quem tinha, oferecia espaço, dava abrigo pras hostees. Eu nunca fiz backup dessas coisas. Ia de um lado pro outro instalando blogs novos. Como se fosse começar um caderno novo.

Tive muitas fases. Quando eu comecei, tudo era tão mato que eu blogava em inglês. Porque todo mundo que eu conhecia era de outros países (não só Canadá e EUA, mas do mundo todo, um monte de adolescente que usava o inglês pra falar umas com as outras). Só no segundo ano da faculdade passei a escrever em português, porque encontrei outras alunas blogueiras. Passei por diversos domínios. Gente que tá ai até hoje. Eu vi a ascensão das influencers, vi gente começando com uns mínimos jabás e hoje vivendo disso que um dia foi um hobby. Eu lembro como era raro blog com foto! Uma, porque camera digital não era popular/acessível. Outra, porque a conexão não permitia a gente ver as fotos, demorava horrores pra baixar qualquer página um pouco mais pesada!

Hoje me arrependo de não der dado back up nas minhas coisas, porque tem memória que só tinha registro online. Como eu reagi a virada do milênio? A me formar da escola? A entrar na faculdade? Ao 11 de setembro (de 2001)?

Vira a mexe eu acesso o Wayback Machine, que é um arquivo de "fotos" de sites. Não é perfeito, não é exatamente tudo que tem por ali, mas dá pra achar bastante coisa. Se você lembrar o endereço do site. Infelizmente eu não lembro de tudo, e como disse, não tenho essas informações guardadas. Mas de vez em quando eu lembro de algo, faço uma varredura nos meus arquivos, e encontro pistas. E vou testando. E vou achando fragmentos do meu passado.

É tão estranho ver como não só eu, mas de uma maneira geral, todo mundo escrevia diferente. A comunicação era diferente. Não vou dizer que era melhor ou pior, mas era bem diferente. O que eu mais sinto falta é da minha escrita. Realmente redação é algo que a gente tem que exercitar sempre, ou senão enferruja mesmo (e também culpo o Twitter - que eu amo - por me tirar o costume de escrever textos grandes). As vezes eu passava dias "cozinhando" uma ideia na minha cabeça para escrever. As vezes eu escrevia o que dava na lata. A gente fazia dos blogs um bloco de anotações. E isso era bem interessante. Também sinto falta dos designs do passado. De como eu me esforçava. Como tinha referência. Cada um inventava a sua moda. Hoje o Wordpress engessa muito, todo layout tem a mesma estrutura. 

But I digress... Sinto falta de me comprometer com o blog, de ter essa motivação, e de escrever. Não prometo nada, blog pra mim sempre foi hobby. Eu só quero ter a inspiração de volta.

Marcadores: , ,

that would be me. bye!

segunda-feira, 30 de novembro de 2020 at 10:30
0 comments
Dell Inspiron 14 5490: veredito parcial

E então a Black Friday veio e foi. E eu aproveitei bem. Quer dizer, em casa aproveitamos. Até um sofá novo a gente vai ter por aqui!

Mas eu vim aqui pra falar de outra compra: decidi o que eu queria! E acabei na Dell. Confesso que não foi uma decisão fácil pra libriana aqui, afinal, muitas opções, muitas variáveis. Vou contar um pouco do processo de decisão e o que estou achando da minha compra.

Como eu disse no post passado, meu note antigo era i5 já. Sei que era velhinho, mas eu queria pelo menos ficar no mesmo patamar. Tenho sérios traumas do Celeron! Pensei se não era melhor pegar um i7, porém no fim acabei achando que era um exagero. Eu uso Photoshop e Premiere esporadicamente, não justifica dar um upgrade tão grande. E eu aprendi uma coisa na vida: a gente se acomoda com o fácil, sabe? Certeza de que eu acabaria, daqui uns meses, achando o i7 nem tão grandes coisas assim, e na hora de trocar, daqui muitos anos, o investimento teria que ser muito maior. Um i5 atual já tava mais do que bom pra mim.

Uma coisa que esqueci de falar e a Juli comentou, é sobre a placa de vídeo. Eu não jogo, não exijo o melhor vídeo do universo, então eu não me importo de que ela seja integrada. Isso ajuda o preço do equipamento ser maior ou menor. E prova que cada um tem uma prioridade, né?
Eu vacilei um pouco entre os tamanhos de tela. Meu Vaio era enorme, um trambolho pra carregar. Meu Toshiba era BEM menor. Eu sei que no fim das contas eu não fico carregando o laptop por todo o canto, mas quando preciso, não quero ter o stress, sabe? As construções atuais são bem menores, mas na fita métrica, pensar em pegar um note maior ainda do que o meu antigo não foi uma ideia que me agradou, então acabei ficando num de 14 polegadas mesmo (mas o de 15 tava com um bom preço - tive que procurar fora do site oficial, mas tinha em loja confiável sim #ficadica).

Depois, fiquei entre duas marcas: a Dell e a Asus. Tenho simpatia pela Asus, sempre ouvi falar bem dela muito antes deles virem pro Brasil, fui super feliz com um Zenfone por anos, e as resenhas do computador deles eram ótimas. A tela é a coisa mais linda! E o valor estava igual, o mesmo preço de BF. Mas na semana pré BF a Dell ainda tinha outro desconto em cima do preço promocional e ai isso acabou pesando. 

Então, na madrugada de 21 para 22, comprei meu Dell i5 14 polegadas (8gb de RAM e 256gb de SSD). A previsão do site é de que ele só chegaria em 2 semanas, e tudo bem, por causa da BF era esperado mesmo, mas acabou chegando na quinta, 4 dias depois! E isso porque eu moro na roça, se morasse em SP capaz de ter chegado 1 dia antes! (roça é modo de dizer, é interior de SP, muito perto)



Por enquanto ele realmente se mostrou bem mais rápido. A linha 5000 tem leitor de digital para inicialização e abre o windows super rápido. Também não fica travando entre as mil abas que eu tenho mania de abrir quando estou pesquisando alguma coisa. Roda Spotify e YouTube enquanto faço outras coisas bem de boa também. 

Para complementar, comprei um pacote office completo 2019 que ainda está para chegar, e um hd externo para substituir um Toshiba Canvio que eu tinha desde 2012 também. Resolvi comprar um WD pra mim e um Seaport pra minha mãe porque uns amigos recomendaram e achei por um preço muito bom. Chegou rapidíssimo também, pedi na terça e na sexta já estava em casa! (Meu Canvio tava meio detonado, eu não cuidei muito bem dele e ele corrompe arquivos de fotos do nada...)

Então, por enquanto, as coisas estão a mil maravilhas. Formatei o note antigo e ele tá mais rápido e estou pensando em deixar o Photoshop lá mesmo. A bancada do meu escritório tem espaço se eu precisar usar os 2 juntos. Eu podia até vende-lo, mas ele ainda tá bem usável para outras coisas, quem sabe até pra minha mãe usar, não sei.

Agora vem a parte divertida: decorar os novos gadgets com adesivos fofos! Outra compra dessas, só daqui uns booooons anos!

Marcadores: , , , , , , , , ,

that would be me. bye!

segunda-feira, 23 de novembro de 2020 at 22:50
1 comments
hora de aposentar... o eletrônico antigo!

Eu só pareço uma pessoa atualizada. As vezes eu sou bem... atrasada. Eu não consigo entender a necessidade de trocar o celular TODO ano, por exemplo. Tiktok? Criei um só pra ver os vovôs sul-coreanos brasileiros mais fofos da internet e ainda assim eu entro bem de vez em quando! Mas a necessidade faz a gente correr atrás, né? Fazer tempo de sprinter em maratona. E resolvi compartilhar um pouquinho do que eu tive que aprender na marra com alguém que possa estar tão perdido quato eu estava há uns tempos atrás (e bem, eu tive que compilar isso pra uma amiga que tava mais perdida que eu).

Meu notebook é um i5. De 2012. Um fiel escudeiro de muitos YouTubes. Que resolveu se revoltar só porque eu precisei usá-lo para um job. O "bom" é que pelo menos isso começou a ficar pior perto da Black Friday, me empurrando a fazer uma compra que eu já tinha cogitado (mas não tinha absoluta certeza se deveria / queria fazer ainda).

Acho difícil fazer uma avaliação do que é "o melhor". Isso depende de cada um, das espectativas, das necessidades. Então vou tentar explicar o que eu avaliei, dando dicas do que é que cada um deve levar em consideração para si.

A primeira coisa que levei em consideração foi o processador. Não só "os numerinhos", mas fui procurar sobre a evolução da linha. Eu tenho um perfil conservador e medroso, então preferi ficar na Intel mesmo, mas existem outros fabricantes. Meu note atual quando comprei era um sonho. Meu primeiro era um Celeron que eu achava péssimo, o seguinte foi um Core Dual que depois de uns ajustes (downgrade do Windows Vista para o XP) ficou bem bem e esse último tinha muito armazenamento, com um processador atual (na época) que rodava bem tudo o que eu precisava (quase nada, haha). Mas depois da atualização para o Windows 10, na sua meia idade, já não ficou o mesmo. E com o tempo só foi piorando. Os Core i estão hoje da sua 10ª geração, mas ainda tem muita coisa no mercado com chips de 8ª geração que também são muito bons. Pelo o que eu li, em se tratando de equipamentos básicos, não tem muita diferença entre os chips de entrada de uma e outra geração (cada geração tem mais de um tipo), só o preço mesmo. Nas minhas pesquisas, vi que a maioria das lojas informa bem fácil sobre isso nos anuncios. Pelo o que entendi, um i3 seria um bom computador para estudantes, que precisam do pacote office e de funções simples na internet (redes sociais, YouTube). De um i5 dá pra exigir mais, pra quem é super multi-tarefas e precisa rodar muita coisa junto ao mesmo tempo. E um i7 já dá pra pensar em rodar jogos (com uma boa placa de vídeo) ou usar programas de edição de imagem e vídeo.
O meu humilde i5 de 3ª geração consegue fazer o básico de Photoshop e Premiere, mas vejam bem, é bem básico mesmo, eu nem sei usar de forma avançada, hahaha!
Depois pesquisei sobre armazenamento. Não só sobre quantidade, mas sobre qualidade. Eu já havia ouvido falar sobre memória SSD, mas não entendi bem o que significava e qual a diferença. Basicamente, o que é mais comum encontrar é o tipo HDD, o disco rígido que faz barulho quando você usa o computador (rotação). O SSD é parecido com o de memória de câmera, uma teconlogia mais nova, mais leve, mais resistente. E mais cara. O SSD é bom pra quem carrega o computador pra cima e pra baixo, e pra quem quer que o computador rode as coisas mais rápido (tipo inicialização e aplicativos). Ai vai depender de como você usa o computador. O meu atual tem 700Gb, mas eu comprei junto um HD portátil, então eu não uso nem 1/4 dele (no meu HD portátil de 1Tb também não tem nem 1/3 usado, e muito lixo que eu tenho que uma hora limpar!).

A memória RAM é o que vai permitir o processador rodar bem. O mínimo que eu vi por ai hoje em dia foi 4Gb, o mais comum foi 8Gb. Meu Vaio tinha o mínimo que o Windows Vista exigia na época e penava, coitado. Nunca mais.

Por último, acho que é bom frisar a impotância da qualidade do produto. Não adianta ir só atrás de preço. Você pode pequisar as mesmas especificações em marcas diferentes e vai mesmo encontrar diferença. Mas hoje em dia a gente tem muito mais acesso a informação, o YouTube tá aí pra isso. Por exemplo, desde que a Sony vendeu a Vaio, eu não sabia mais o que tinha acontecido. Na época da Sony, Vaio era sinônimo de qualidade, mas de preços elevados, era um produto mais premium. Depois da crise, foi vendida pra um fundo de investimentos, e a Positivo tem contrato pra comercializar a marca no Brasil. Eu entendo que o cerne do equipamento é ainda da Vaio, mas a montagem é da Positivo. E eu vi alguns vídeos falando (e mostrando) que deixaram de ser um produto premium há muito tempo. Pode ser que isso não seja importante para algumas pessoas, mas para outras pode fazer muita diferença. Mas o preço é muito competitivo.

Eu também levei em consideração o tamanho. Nem tanto da tela, mas do notebook todo. Porque apesar de ver bastante vídeo nele, eu não me importo de ver numa tela considerada pequena. Eu não uso pra ver vídeo longe, pra isso tem a tv smart. Pra mim, o note tem que ser prático de carregar, e esse meu atual tá no limite pra mim. É bom ter uma fita métrica perto pra medir e comparar.

Tem quem vá falar da qualidade da tela, eu li que a ISP é melhor, pra não ter tanta diferença de ângulo (sabe quando você tem que inclinar a tela pra ajustar cores e sombras? Com a ISP não precisa), e aí é claro que cada coisa que você adiciona, vai encarecendo o produto. E ai vai do freguês. Eu quis fazer uma lista do que é o báisoc pra ajudar nessa Black Friday. E depois eu conto o que é que eu decidi ;)

Marcadores: , , , ,

that would be me. bye!

sábado, 10 de outubro de 2020 at 00:35
0 comments
um ar condicionado para chamar de meu

É notório e bem sabido que eu não nasci pro calor. Toda vez que faz calor, eu reclamo. E sendo residente desse país tropical ABANDONADO por Deus, isso não se limita ao verão. Com as alterações climáticas no mundo, é a norma o brasileiro passar calor em qualquer época do ano. O calor não respeita estação do ano.

Desde que os ares portateis foram lançados, eu fiquei de olho. O apartamento da minha mãe fica virado pro sol o dia inteiro, e tem um quarto que tem 2 paredes externas: "receita" pra boca do inferno! Nos últimos anos, um ar-condicionado tem se feito cada vez mais necessário, só que o prédio é antigo e não tem pré-instalação de ar, nem daquele de janela (o famoso buraco na párede).

Eu protelei comprar um porque não é algo barato, e porque no fim das contas, eu nunca passava o verão inteiro aqui na roça. Minha casa em SP é bem mais fresca. Só que esse ano não dá, de quarentena em casa o tempo todo, com esse clima doido por causa de devastação de florestas, a gente tá MORRENDO de calor em casa. Então fui pesquisar um pouco, pedir umas indicações, e venho com as minhas conclusões. Pode ajudar alguém, né?

Uma coisa muito importante que aprendi é ver a "potência" do ar. Nem todo o ar gela igual, nem todo ar alcança os mesmos espaços. Você tem que saber o tamanho do lugar onde vai ficar o ar condicionado pra ver quantos BTUs precisa ter o seu (tanto para o portátil, quanto para os de parede).

A diferença dos tipos de ar condicionado são basicamente essas:
  • Portátil: não precisa quebrar nada, instalação simples, liga na hora que chega em casa;
  • De janela: quem é mais velho deve lembrar do buraco quadrado na parede que os comodos tinham que ter pra instalar o ar. Se a casa já tinha o buraco, era só encaixar e ligar. Senão tinha que quebrar a parede;
  • Split/Inverter: é o mais comum hoje em dia, aquele que tem 2 partes: o ar que fica no comodo, e a condensadora, que fica pra fora da casa, que joga o ar quente e que "pinga". A instalação desse é mais complexa, tem que conectar o ar a condensadora, pode precisar quebrar parede. Alguns imóveis já vem com pré instalação, que é o buraco e o tubo para passar a instalação;
Além dessas diferenças, tem também o preço: o portátil é bem mais caro, mas para os outros você também precisa calcular o valor da instalação. A gente chegou a procurar quanto fica para instalar um split no apartamento, e fica em torno dos 400-500 golpes, fora o transtorno se você precisar quebrar parede pra passar os canos. Ainda assim é mais barato. Outras diferenças: o portátil gasta mais energia e gela menos, porque não consegue renovar todo o ar do comodo.

Mas como enfiar alguém em casa pra quebrar parede (e fazer uma mini reforma) no meio da pandemia está fora de cogitação, só me restou a opção do portátil mesmo.

Ar Condicionado Portátil Consul 12000 Btus - C1A12AB
Esse é o modelo que eu queria comprar. 12000 BTUs é mais do que suficiente pro meu quarto e eu já conhecia porque minha melhor amiga tem um desse. É um dos mais baratos, e de uma marca confiável. Também tem um tamanho ótimo, é estreito. Não achei que fazia um barulho fora do aceitável (que é algo que muita gente reclama, já que o "motor" do ar portátil fica dentro do quarto...). Só que pesquisar ar condicionado no pico do calor, quando a produção de tudo nesse país sofreu uma queda por causa da quarentena, é uma missão impossível. Óbvio que as opções mais baratas estão esgotadas T.T

Mas para quem está pesquisando e não vai comprar agora, fica de olho nesse (se você não está procurando a opção absolutamente mais silenciosa).

Ar Condicionado Portátil Olimpia Splendid Dolceclima Silent 12.000 BTUs
Quando pedi indicações, esse foi o campeão de elogios! Se alguém falar do ar Piu, é esse aqui. Considerado o mais silencioso, mas não se iluda: ele ainda faz algum barulho sim. É também o mais caro (acabei de olhar para escrever aqui e ele tá mais caro ainda! achei por até 3.500 golpes há 1 semana e agora já tá milão mais caro!!!).

Uma das minhas amiga tem há uns anos e foi a que mais falou bem, mas ele é também o mais pesado (todos são, na base dos 30kgs, que é uma mala de viagem grande bem cheia). Procure saber se o modelo que você está pesquisando tem rodinhas (acho que a maioria tem), porque se você quiser mover de um comodo ao outro, vai precisar! É um dos que mais tem resenhas bem feitas no YouTube.

Ah, esse também tem função de esquentar, para quem mora em lugar que faz inverno rigoroso ou é friorento, pode ser uma boa.

Ar Condicionado Philco Portátil 11000Btus PAC11000QF2
Esse eu vi algumas vezes pelo YouTube e a Carol recomendou porque tem um igual. Ele é 5 em 1, então também tem função de esquentar, além de resfriar e ventilar. Uma das grandes vantagens é que ele não acumula água (tem um modelo bem mais barato da Philco que é quase igual, mas você tem que tirar a água que acumula dentro dele de tempos em tempos) porque tem uma tecnologia que faz ela evaporar.

O preço dele é intermediário e dá pra comprar direto do site da Philco com frete grátis (para Sul e Sudeste - é uma bela ajuda já que o frete de ar portátil pode chegar a uns 80 golpes!). Nas resenhas que vi, falavam que o barulho era ok - não é o mais silencioso, mas também não é barulhento. É um pouco menos potente, o que pode afetar se o comodo que você quer deixar ele for no limite da capacidade, mas para um quarto de um apartamento médio, deve ser suficiente.

No fim, como não achei o da Consul para vender em nenhum lugar (que tivesse a voltagem necessária) que entregasse na roça, acabei comprando esse da Philco. Chegou no meu aniversário e a caixa é ENORME! Como dito, o ar é meio pesado, então o entregador teve que trazer no apartamento, mas se você tiver ajuda, dá tranquilo pra carregar. A caixa "sai por cima", então você não vai precisar levantar o aparelho, só tirar da caixa e empurrar com as rodinhas. Eu já tinha visto uns vídeos da instalação, então achei relativamente fácil. A parte chata fica na regulagem da régua onde o tubo encaixa. Acho que eu quase nenhuma janela ela vai vedar direito (de nenhum modelo), e vi pessoas vedando com fita crepe. Por "sorte" minha mãe tinha uns espaguetes de piscina dando sopa em casa, então cortei e coloquei um de cada lado e ficou bom, mas fica bem cheguei lá da rua, e se seu condomínio for do tipo chatão, acho que a fita crepe é uma solução melhor. Ele também é do tipo que ocupa espaço (acho que esses mais estreitos são melhores se você não tem muito espaço no comodo), além daquele que você tem que calcular pra dar entre a parede e por causa do tubo de ventilação. Já tinham me falado que a portabilidade dele também depende muito da sua paciência: é um trambolhinho pra ficar rolando pela casa, e é chato ficar encaixando a régua no lugar. Analise bem o seu espaço se a sua idéia é levar do escritório pro quarto, por exemplo. Se você tiver que ficar tirando coisa do meio do caminho, vai desistir e se frustar rapidinho. Mesmo se você comprar régua extra, encaixar e desencaixar não é tão fácil (tem, que dar um "click" no encaixe).

Eu testei um pouco quando chegou, mas ainda não fez calor o suficiente pra ver se vai conseguir gelar bem o quarto. Achei o barulho bem oh, não é um barulho chato ou metálico, era o que eu imaginava. Ele tem função automática que desliga quando atinge a temperatura desejada, então não sei se isso ajuda para quem quer menos barulho possível (eu acho que vou dormir sem nenhum problema, mas eu moro em uma parte movimentada da cidade e acordo tarde, então pode ser que eu esteja muito mais acostumada com barulho do que outras pessoas).

Só sei que tô mega feliz com essa aquisição, mas não quero que faça calor ainda tão cedo, haha! Porém tenho certeza que vai me ajudar bastante, com o calor que estava fazendo antes nem o ventilador mais potente estava dando conta, o quarto fica um forno o dia e a noite inteiros e eu não conseguia dormir e quando dormia, de cansaço, dormia mal e pouco (teve dia que dormi na sala com o sol raiando e acordei umas 11h de tanto calor, não tinha lugar na casa que eu conseguisse ficar de boas).

Marcadores: , , , , ,

that would be me. bye!

about the girl

Pode me chamar de Vy. Balzaquiana com cara de universitária. Turismóloga de formação. Rodinha não só nos pés, mas no coração também. Introvertida. Blogueira old school.

good reads

@ nati n.
@ nicas
@ lari
@ fernanda n.
@ paula b.
@ maria t.
@ gesiane
@ thais h.
@ aline a.
@ chat-feminino
@ viviane
@ lorraine

the past



extras

splash! of colour